O Sargento Davidson Barbosa Pinho da Força Aérea Brasileira (FAB) foi condenado a três anos de prisão por roubar um analisador de rede e anunciá-lo no site de compras e vendas on-line Mercado Livre por R$ 21,9 mil. O equipamento furtado pelo militar serve para medir a qualidade e a constância de redes elétricas. A informação foi antecipada pelo portal Metrópoles.

A condenação do militar foi proferida na última quinta-feira, 6 de agosto, pelo Superior Tribunal Militar (STM). Além do sargento Pinho, o civil Laércio Fernando Alves também foi condenado a três anos de prisão. Os dois teriam atuados juntos no crime.

De acordo com a denúncia do Ministério Público Militar (MPM), o equipamento furtado – avaliado em R$ 25,5 mil – desapareceu do Primeiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta), em Brasília (DF), no primeiro semestre de 2016.

Conforme citado pela publicação, militares procuraram pelo analisador de redes em diversos lugares na sede do Cindacta, mas não o encontraram. Temendo ter de comprar outro e justificar a perda, eles buscaram o equipamento na internet. Foi quando encontraram a oferta no site de compras on-line.

Veja mais: KC-390 pousa no Líbano com ajuda humanitária