Airbus completa programa de certificação do A321neo

Maior modelo da série A320 de nova geração pode transportar até 240 passageiros
O A321neo tem alcance de até 6.500 km, o mesmo do A320neo, mas com mais passageiros (Airbus)
O A321neo é hoje a pedra no sapato da Boeing (Airbus)
O A321neo tem alcance de até 6.500 km, o mesmo do A320neo, mas com mais passageiros (Airbus)
O A321neo tem alcance de até 6.500 km, o mesmo do A320neo, mas com mais passageiros (Airbus)

Mais um novo avião da Airbus está pronto para chegar ao mercado. A fabricante completou nesta quarta-feira (1) o processo de certificação do A321neo, o maior modelo da nova geração da família A320, com capacidade para transportar até 240 passageiros. Isso significa que a fabricante está liberada para entregar as primeiras unidades da aeronave, o que deve ocorrer até o final deste ano.

A aeronave, equipada com motores LEAP-1A da CFM International, recebeu a certificação de tipo da Agência Europeia de Segurança Aérea (EASA) e da Administração Federal de Aviação (FAA) dos Estados Unidos. Em dezembro do ano passado o modelo já havia sido homologado pelas mesmas instituições na versão com motor Pratt & Whitney PW1100G.

Segundo a Airbus, o programa de testes do A321neo somou mais de 400 horas de voo, acumuladas em 160 voos de ensaios de desempenho. Até o momento, a fabricante já soma 1.388 pedidos pela maior variante do A320.

O principal atrativo da nova série “Neo” (New Option Engine – Nova Opção de Motor) do A320 é o baixo consumo de combustível, que pode ser até 20% inferior ao de modelos de mesmo porte da geração anterior. Além dos motores de última geração, outro recurso que colabora com o aumento da eficiência são os “Sharklets” nas pontas asas, dispositivos que reduzem o arrasto aerodinâmico da aeronave.

A Airbus também está desenvolvendo o A319neo, que será o menor modelo da nova série, uma vez que ainda não há planos para um novo A318. A versão renovada do A319 está programada para chegar ao mercado a partir de 2020.

O A320neo estreou em janeiro de 2016, com a companhia aérea alemã Lufthansa. No Brasil, a aeronave já é operada pelas companhias Azul, Latam e Avianca.

Veja mais: Boeing apresenta novo 787-10

Total
0
Shares
Previous Post
O estudantes interessados no programa devem estar cursando o segundo ano de graduação (Thiago Vinholes)

Gol garante tarifas mais baratas para quem não despachar bagagem

Next Post
Planadores são registrados no Brasil no segmento de aviação experimental (João Mantovani)

Federação de voo a vela oferece bolsas para formação de piloto

Related Posts