Avianca Brasil entra em semana decisiva para sua sobrevivência

Companhia aérea perderá 18 aviões de sua frota e terá sérias dificuldades para manter uma malha de voos mínima. Leilão, que não contará com a Azul, está marcado para o dia 7 de maio
Avianca Brasil terá um enorme desafio para sobreviver nesta semana (Avianca)
Avianca Brasil terá um enorme desafio para sobreviver nesta semana (Avianca)

Após ver sua situação se agravar nos últimos dias, a Avianca Brasil começará a semana com o desafio de se manter viva no mercado brasileiro. A companhia aérea, que está em recuperação judicial desde dezembro, terá de devolver 18 jatos A320 a partir desta segunda-feira (22), praticamente quase toda a sua base de aviões.

Por meio de um acordo intermediado pela ANAC com as empresas de leasing, a Avianca fará a retirada gradual dessas aeronaves após a Páscoa a fim de não prejudicar ainda mais os passageiros. Serão devolvidos seis A320CEO para a empresa ACG, seis A320NEO e um CEO para a GECAS, quatro A320CEO para Vermillion e um A320NEO para a PK Air Finance. Com isso restarão na frota da Avianca alguns A318 e A320, insuficientes para que a companhia mantenha uma malha de voos mínima.

A empresa, que cada vez mais tem cancelado voos, não consegue gerar caixa suficiente mesmo para pagar as taxas aeroportuárias onde opera. Sem perspectivas de receber algum tipo de aporte e com o leilão de seus ativos ainda distante – segundo o Diário Oficial do Estado de São Paulo, ele está marcado para o dia 7 de maio – a operação da Avianca está seriamente ameaçada.

Azul fora do páreo

Além do cenário de terra arrasada que a aguarda nesta semana, a Avianca viu a desistência da Azul em participar do leilão dos ativos. A companhia aérea foi a primeira a manifestar interesse pelo espólio da rival em março, mas tinha a intenção de pagar pelo “pacote” inteiro de slots, parte da frota e o programa de fidelidade “Amigo”, além de cogitar a contratação de funcionários da empresa.

Mas uma manobra conjunta da Gol e da LATAM que se uniram ao maior credor da Avianca, acabou com planos da Azul ao fatiar os ativos em sete lotes e com isso praticamente impedir que a companhia de David Neeleman pudesse levar tudo que lhe interessava, ou seja, os slots em aeroportos movimentados. A proposta aprovada pelos credores da Avianca tenta aumentar a concorrência pelos ativos e assim elevar o valor pago, porém, a Azul descartou participar do leilão.

Gol e LATAM seguem confirmadas, porém, caso levem os slots em Congonhas, Guarulhos e Santos Dumont correm o risco de perderem esses horários por conta da concentração de mercado – as duas já são as maiores operadoras desses terminais.

Exceto pelo programa Amigo, é fato que o único atrativo da Avianca são os slots que em tese não poderiam ser vendidos afinal são concessões da ANAC. Certamente, pode-se esperar por uma batalha demorada nos tribunais movida pela Azul. A grande pergunta é saber se a Avianca Brasil resistirá até lá.

Aviões A320 devolvidos pela Avianca no MRO da LATAM em São Carlos: mais “visitantes” nesta semana? (Reprodução/Instagram)

Veja também: Assim como irmã brasileira, Avianca Argentina está em crise

Total
0
Shares
0 0 votes
Article Rating
10 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
3 anos atrás

Deveria se concentrar em Ponte Aérea.

CGH/GIG/SDU/CWB/CNF

Com 5 Anvs toca essa malha tranquilamente.

Luis bohemia
Luis bohemia
3 anos atrás

Esquece gig, pois ficaria sobreposto a SDU e envolveria muito custo p manter em operação. O máximo seria deslocar os vôos tb p BSB, apesar de terem anunciado q vão continuar em SSA… fazer vôos de tiros rápidos p manter a operação…o problema é ter caixa de giro.
Quanto ao texto da airway tem uma imperfeição pois ela vai ficar só c a318 e a319…o q significa menos carga e pessoal transportado…

Elisabete Aparecida Alves Fernandes

E o que eu faço com a reserva do Hotel?
Tremenda sacanagem

Eu pudim
Eu pudim
3 anos atrás

Um árabe resolveria isso rapidinho…

Marco Andrade
Marco Andrade
3 anos atrás

Passei por isso nos meus vinte anos de VARIG, muito triste…

José Ranulpho Vieira
3 anos atrás

Se houver seriedade por parte do Governo Federal, ANAC e Cade, a Azul fica com os slots da Avianca, vide a mesma situação da Sadia e Perdigão quando a Seara através da JBF adquiriu vários frigorífico, abatedouros e CDs .
A manutenção só dá Latan e Gol configura monopólio com graves prejuízos aos usuários.

Cláudia
Cláudia
3 anos atrás

Triste demais . Estou com vôo marcado e espero que não seja cancelado . Desejo do fundo do meu coração que Avianca consiga se recuperar . Fiz algas viagens pela companhia e fui muito bem atendida , na realidade foi a melhor companhia aérea a qual tenho só coisas boas a dizer.

Costa Filho
3 anos atrás

Empresa aérea como a GOL não era para existir, ela SACANEOU os funcionários da WEBJET deixando todos desempregados, e agora entrou de gaiata na briga pelo os SLOTS da Avianca, isto é só para sacanear uma CONCORRENTE de não deixá-lo crescer e ainda deixar milhares de trabalhadores desempregados. Mas ela abra o olho pois está MESMA GOL tem uma dívida ASTRONOMICA de uns digamos 14 bilhões , e pode ser a próxima a parar.

Lucas
3 anos atrás

Avianca poderia apostar em uma nova identidade visual e com um outro nome para se reestruturar. Exemplo Brazil Airlines, Brasil Airlines, Air Brazil, Air Brasil, Brazil Airway, Brasil Airway.

Gabriel Advogado em Angra dos Reis

A esperança dos consumidores da empresa Avianca é que o leilão de ativos da empresa seja bem sucedido, informo ainda que há grande chance, sendo a Latam forte canditada ao arremate. Pela proposta, a Latam Airlines Brasil comprometeu-se em fornecer à Avianca Brasil empréstimos no valor de pelo menos US$ 13 milhões para financiar, em parte, o capital de giro e apoiar a continuidade das operações.

Previous Post
O Cirrus SF50 Vision é avaliado em cerca de R$ 6,5 milhões (Cirrus Aircraft)

EUA aterra toda frota do jatinho Cirrus SF50

Next Post
Cada unidade do Praetor 600 é avaliada em cerca de US$ 21 milhões (Embraer)

Jato executivo Praetor 600, da Embraer, recebe certificação da ANAC

Related Posts
Total
0
Share