Avião elétrico Rolls-Royce ACELL

A Rolls-Royce afirma que o ACCEL poderá voar a mais de 480 km/h (RR)

A Rolls-Royce anunciou no final de setembro que concluiu os testes do sistema propulsor que fornecerá energia ao avião elétrico mais rápido do mundo. Segundo a empresa britânica, a aeronave  é projetada para voar a mais de 480 km/h e estabelecer novos recordes de desempenho para aeronaves movidas a energia elétrica.

O avião quebrador de recordes faz parte da iniciativa ACCEL (sigla em inglês para “Acelerando a Eletrificação do Voo”) da RR. O projeto ainda tem a colaboração da fabricante de motores elétricos YASA e a startup Electroflight, que desenvolve aeronaves elétricas.

De acordo com a RR, o ACCEL terá “a bateria mais densa já montada em uma aeronave, fornecendo energia suficiente para abastecer 250 casas ou voar 200 milhas (321 km) com uma única carga”. O motor elétrico da aeronave também será o mais potente do mundo nessa categoria, capaz de gerar o equivalente a 500 cavalos de potência.

O protótipo construído pelo grupo britânico é baseado no avião acrobático Sharp Nemesis NXT Big Frog, que na versão original usa um motor diesel de 350 hp.

O primeiro voo do ACCEL está planejado para o final deste ano, informou a RR. “Pretendemos bater o atual recorde mundial de voo totalmente elétrico no início do próximo ano”, diz o comunicado da companhia.

Avião elétrico Rolls-Royce ACELL

O ACCEL é baseado no avião acrobático avião acrobático Sharp Nemesis NXT Big Frog (RR)

Atualmente, o avião elétrico mais rápido do mundo é o Extra 330LE adaptado pela fabricante de baterias Siemens, da Alemanha. Em abril de 2017, o modelo alcançou a marca de 337,5 km/h.

“A conclusão dos testes de solo do projeto ACCEL é uma grande conquista para a equipe e é outro passo importante para uma tentativa de recorde mundial. Este projeto também está ajudando a desenvolver as capacidades da Rolls-Royce e a garantir que permaneçamos líderes no fornecimento de eletrificação de voo, uma parte importante de nossa estratégia de sustentabilidade”, disse Rob Watson, diretor da Rolls-Royce Electrical.

Para o Ministro de Negócios e Indústria do Reino Unido, Nadhim Zahawi, o projeto ACCEL vai abrir o caminho para a eletrificação da aviação comercial. “O projeto ACCEL não é apenas um passo em direção a uma empolgante tentativa de recorde mundial, mas um salto para o desenvolvimento de aviões totalmente elétricos e híbridos que um dia poderão transportar um grande número de passageiros ao redor do mundo.”

Embora não tenha tanta função prática, o projeto ACCEL da Rolls-Royce é uma forma de chamar a atenção do público para os aviões elétricos. Afinal, quem não gosta de ver um novo recorde?

Veja mais: Projeto brasileiro, Desaer ATL-100 será produzido em Portugal