A Boeing tem mais de 170 pedidos pelo novo 787-10 (Boeing)

Nove clientes diferentes encomendaram mais de 170 jatos 787-10 (Boeing)

A Boeing anunciou nesta segunda-feira (22) que recebeu a certificação de tipo da FAA, autoridade de aviação dos Estados Unidos, para o 787-10. Com a homologação, o novo modelo da família Dreamliner pode estrear na aviação comercial.

Como informou a Boeing, a documento emitido é um “certificado de tipo modificado”, uma espécie de complemento aos certificados do 787-8 e 787-9, já em serviço. Os testes com o 787-10 foram iniciados em março de 2017 e envolveu três protótipos que acumularam cerca de 900 horas de voo.

“Estamos satisfeitos por ter cumprido os rigorosos padrões estabelecidos pela FAA e estamos ansiosos para levar o avião ao mercado para nossos valiosos clientes”, disse Brad Zaback, vice-presidente e gerente geral do programa Boeing 787. “Depois de anos de design e teste, nossa equipe provou a qualidade, segurança e confiabilidade do mais novo membro da família Dreamliner e estamos ansiosos para ver o avião em serviço no final deste ano”.

Espera-se que outras agências reguladoras da aviação sigam a FAA, a maior referência do setor, e certifiquem o avião antes de entrar no serviço. Segundo a Boeing, o primeiro 787-10 será entregue ainda no primeiro semestre deste ano a companhia Singapore Airlines, de Cingapura.

O 787-10 é o maior e último modelo previsto para a série Dreamliner, presente no mercado desde 2009 – o 787-8 foi o modelo de estreia. A aeronave pode voar com 330 passageiros, em uma configuração típica de duas classes, e percorrer até 11.910 km. Até à data, o novo jato Boeing tem mais de 170 pedidos de nove clientes.

Veja mais: Inflatoplane, o avião inflável da Goodyear