Brasil finaliza acordo com a Ucrânia para lançar foguetes

Fracasso do programa deixa um prejuízo de R$ 1 bilhão para os dois países
Brasil e Ucrânia fundaram em 2006 a empresa binacional Alcântara Cyclone Space para idealizar o projeto (Foto - Alcântara Cyclone Space)
Brasil e Ucrânia fundaram em 2006 a empresa binacional Alcântara Cyclone Space para idealizar o projeto (Foto – Alcântara Cyclone Space)
Brasil e Ucrânia fundaram em 2006 a empresa binacional Alcântara Cyclone Space para idealizar o projeto (Foto - Alcântara Cyclone Space)
Brasil e Ucrânia fundaram em 2006 a empresa binacional Alcântara Cyclone Space para idealizar o projeto (Foto – Alcântara Cyclone Space)

O governo brasileiro formalizou nessa segunda-feira (27) o fim do acordo com a Ucrânia para o lançamento de foguetes e satélites no espaço. Em nota publicada no Diário Oficial da União, o programa foi cancelado devido ao “desequilíbrio na equação tecnológico-comercial”. O fracasso do projeto, iniciado em 2006, deixou um prejuízo de R$ 1 bilhão para os dois países.

O acordo entre os dois governos previa o lançamento de satélites a partir de uma nova base que seria construída em Alcântara, no Maranhão. Os foguetes seriam construídos na Ucrânia e enviados ao Brasil em navios, o que nunca chegou a acontecer e as obras de infra-estrutura foram abandonadas.

A primeira operação conjunta estava prevista para acontecer em novembro de 2013, com o lançamento do foguete Cyclone 4 carregando um satélite de coleta de dados ambientais. A parceria com os ucranianos daria novo impulso ao programa espacial brasileiro, após a explosão do VLS, em 2003, quando 21 técnicos morreram em Alcântara.

“O Brasil procura acordos comerciais para lançamento de satélites com todos os países, buscamos esse com a Ucrânia e vamos continuar buscando estamos buscando com os Estados Unidos, com a Europa, com a China, com a Rússia. E, o Brasil procura fazer esses acordos com todos os países que tenham tecnologia espacial“, diz Aldo Rebelo, ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, em comunicado da Força Aérea Brasileira.

Em nota oficial, o governo da Ucrânia declarou que lamentou a decisão e que considera que, no Brasil, houve falta de vontade política e impossibilidade de cumprir as obrigações financeiras.

Veja mais: Brasil planeja lançar satélite militar em 2016

O fim do acordo adia, mais uma vez, o sonho brasileiro de pôr em órbita um satélite a partir de um lançamento no Brasil.

Dois estágios do foguete Cyclone 4 foram construídos na Ucrânia ao custo de R$ 1 bilhão (Foto - Alcântara Space Center)
Dois estágios do foguete Cyclone 4 foram construídos na Ucrânia ao custo de R$ 1 bilhão (Foto – Alcântara Space Center)

 

Total
0
Shares
Previous Post
Apesar da idade avançada, o Lockheed U-2 segue ativo em missões de espionagem aérea (Foto - USAF)

Lockheed U-2, o espião do céu

Next Post
O que fazer quando o avião fica sem oxigênio? Selfies! (Foto - Twitter)

Avião fica sem oxigênio durante voo nos EUA

Related Posts