Carro voador da Terrafugia é aprovado nos EUA

Autoridade Federal de Aviação dos EUA aprovou petição que pede legalização do “Transition”
O carro voador da Terrafugia chega ao mercado em 2018, por cerca de US$ 250 mil (Terrafugia)
O carro voador da Terrafugia chega ao mercado em 2018, por cerca de US$ 250 mil (Terrafugia)
O carro voador da Terrafugia chega ao mercado em 2018, por cerca de US$ 250 mil (Terrafugia)
O carro voador da Terrafugia chega ao mercado em 2018, por cerca de US$ 250 mil (Terrafugia)

O Terrafugia Transition, “carro-avião” experimental em desenvolvimento desde 2006, está perto de ser certificado pela Autoridade Federal de Aviação dos Estados Unidos, a FAA. O órgão aprovou a petição da fabricante de Massachussets, que tramitava desde 2014, e vai abrir uma exceção para o veículo ser certificado, no caso como “ultra-leve anfíbio”.

As primeiras versões do Transition, que começaram a voar (e rodar) em 2009, poderiam ser certificados pela FAA como aeronaves ultra-leves anfíbias. No entanto, quem pegou no pé do carro voador foi o departamento rodoviário dos EUA.

Para ser aprovado como “automóvel”, a empresa teve de acrescentar itens de segurança veicular no projeto. Desta forma, o carro voador ganhou proteção no cockpit, carroceria com zonas de absorção de impactos e airbags. Essas modificações, porém, elevaram o peso do Transition, além do permitido na categoria dos ultra-leves pela FAA: até 635 kg.

Segundo a fabricante, os itens de segurança aumentaram em 181 kg o peso do veículo, chegando a 817 kg.

Para fundamentar o pedido de exceção, a Terrafugia demonstrou à FAA que se essas características de seguranças fossem introduzidas em ultra-leves convencionais haveria uma redução tanto de acidentes como de vítimas.

Para rodar como "carro", o veículo dobra as asas e a força do motor retorna as rodas (Terrafugia)
No modo “carro”, o veículo dobra as asas e a força do motor retorna para as rodas (Terrafugia)

Carro-avião

O Transition não é exatamente bonito, seja como carro ou avião. Mas a fabricante vem mostrando nos últimos anos que a ideia funciona. O protótipo mais recente é impulsionado por um motor Rotax de 100 cavalos de potência, que no solo traciona as rodas traseiras e, no momento da decolagem, é transferida para a hélice traseira. O modelo tem até câmbio automático (CVT).

De acordo com a fabricante, o Transition, para dois ocupantes, pode voar a velocidade máxima de 185 km/h e tem autonomia de até 790 km. Quando está em solo, o desempenho é diferente: 110 km/h de velocidade máxima e alcance de 1.296 km.

O carro voador da Terrafugia, ainda em fase de testes, será lançado no mercado norte-americano em 2018, com preço estimado em US$ 250 mil (cerca de R$ 859 mil). O projeto do Transition está no caminho para ser o primeiro carro voador da história certificado por órgãos de aviação.

Veja mais: Fundador do Google investe em fábricas de carros voadores

Total
0
Shares
Previous Post
A Azul conta atualmente com cinco jatos Airbus A330 (Thiago Vinholes)

Azul estreia seu primeiro voo para a Europa

Next Post
Com a ampliação do acordo, as empresas agora oferecem 160 voo semanais entre Brasil e Argentina

GOL e Aerolíneas Argentinas ampliam acordo de code-share

Related Posts