Chinês invisível: Chengdu inicia produção em massa do caça furtivo J-20

Produção ampliada e atualização: a nova versão J-20B ganhou um sistema de controle vetorial de empuxo
Aviões chineses invadiram a ADIZ de Taiwan 380 vezes em 2020
Não aparece na tela: o formato especial do J-20 desvia as ondas de radar (Alert5 – Wikimedia Commons)

O “Poderoso Dragão”, primeiro caça furtivo projetado na China, agora é “produzido em massa”. Segundo o South China Morning Post de Hong Kong, uma versão modificada do Chengdu J-20 entrou formalmente em produção na última semana, de acordo com uma fonte militar próxima ao projeto citada pela publicação.

Agora chamado J-20B, o caça chinês superou os problemas de agilidade em voo para finalmente ser considerado “um caça de quinta geração de pleno direito”, afirmou a fonte militar ao jornal.

Os caças de quinta geração são definidos por sua tecnologia furtiva (que o torna “invísível” aos radares), velocidade de cruzeiro supersônica, aviônicos de última geração e super manobrabilidade e, o que ainda faltava ao J-20.

A principal atualização no J-20B é o controle vetorial de empuxo (TVC), sistema que aumenta a manobrabilidade da aeronave manipulando a direção do empuxo dos motores. Os caças que possuem esse recurso são capazes de realizar manobrar impossível para modelos convencionais. Os poucos jatos com esse recurso são o norte-americano F-22 Raptor e modelos da Sukhoi, entre eles o Su-57, o novo caça de quinta geração da Rússia.

Porão de armas: ao esconder os mísseis, a “assinatura” do caça nos radares é reduzida (Weibo)

Falando nos russos, são eles que fornecem os motores do caça chinês, os turbojatos Saturn AL-31. Os chineses também preparam um motor produzido localmente, o WS-15 Taihang. De acordo com a fonte ouvida pelo jornal de Hong Kong, o J-20 equipado com a “versão chinesa (do motor) poderá ficar pronta em um ou dois anos”.

Ainda em fase de experimentação, os primeiros J-20 foram incorporados pela força aérea chinesa em 2017, após mais de 20 anos de desenvolvimento. Até o final de 2019, pensa-se que a China construiu cerca de 50 caças da primeira versão, incluindo modelos de testes com motores russos e chineses.

“O lançamento do J-20B significa que esta aeronave agora é um avião de caça formal de quinta geração”, disse a fonte militar, acrescentando que a Chengdu Aerospace Corporation (CAC), que a fabricante já tem capacidade para produzir quatro caças por mês.

Apenas três países têm caças “invisíveis”: EUA, Rússia e a China, com o J-20 (emperornie – Wikimedia Commons)

Veja mais: Porque o caça stealth chinês J-20 preocupa os Estados Unidos?

 

Total
115
Shares
0 0 votes
Article Rating
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Imjust
Imjust
1 ano atrás

Mas não tem canhão?

Previous Post

Japão se torna o primeiro operador internacional do V-22 Osprey

Next Post

Mesmo com crise, nova companhia aérea regional quer estrear no Brasil

Related Posts