FedEx estaria de olho no Boeing 777-8F e no Airbus A350F

Boeing 777X e Airbus A350F seriam as opções na mesa para a gigante da logística atender mercado em alta por causa de vendas on-line
Boeing 777F da FedEx

A gigante americana de logística FedEx estaria em tratativas com Boeing e Airbus para fechar uma compra de cargueiros de nova geração. Devido à alta demanda de entregas do comércio eletrônico, a empresa está de olho em adquirir aeronaves mais modernas, segundo informações da agência Reuters.

Boeing 777-8F e Airbus A350F seriam as opções na mesa para a FedEx atender o mercado de carga aérea, que teve aumento expressivo durante a pandemia de Covid-19 por conta do crescimento das vendas on-line.

Os novos gigantes cargueiros pretendem tornar-se referência no segmento a partir da segunda metade da década. As aeronaves de nova geração surgiram por conta de restrições ambientais, que vão impedir a produção de cargueiros atuais, como os Boeing 767-300F e 777F, a partir de 2028.

A Fedex é a maior operadora do MD-11F (Aero Icarus)

Decisão de compra adiada

Apesar do interesse da FedEx na renovação de seus cargueiros, a empresa adiou a decisão de compra por conta de negociações trabalhistas que estão em curso com seus pilotos, informa a Reuters.

A empresa precisa resolver questões relacionadas a salários e aposentadorias de seus pilotos, que fizeram reivindicações. Eles argumentam que ajudaram a gerar lucros recordes e manter a economia durante a pandemia.

Essa negociação pode travar qualquer grande investimento feito pela FedEx no momento.

“As aquisições de aeronaves são decisões estratégicas de negócios e adiamos quaisquer novos compromissos à medida que avaliamos e priorizamos potenciais investimentos de capital”, disse um porta-voz da FedEx à Reuters. 

A Air France deve receber quatro A350F (Airbus)

Boeing SERIA favorita a FECHAR PEDIDO

De acordo com analistas, a Boeing é vista como principal candidata a vender o 777X para a FedEx. A empresa de logística com sede no Tennessee, nos Estados Unidos, tem 83% de sua frota composta por aeronaves como 777, 767 e 757, além dos antigos trirreatores MD-11, desenvolvidos pela McDonnell Douglas. A FedEx também opera 67 Airbus A300-600s.

Quem fechar o negócio com a FedEx deve fornecer um grande número de aeronaves. Em alguns casos recentes, empresas precisaram sacrificar entregas de jatos para passageiros para fechar acordos de venda de novos cargueiros.

Um dos protótipos do Boeing 777X (LunchWithaLens/CC)

Total
18
Shares
Previous Post

Desaer terá versão híbrida do turboélice ATL-100

Next Post

Escalas de aviões da RAF no Brasil a caminho das Malvinas geram protestos da Argentina

Related Posts
Total
18
Share