MiG-23

A Força Aérea Indiana retirou de serviço o seu último caça de ataque Mikoyan-Gurevich MiG-23BN, finalizando uma história de quase 30 anos. Introduzido na arma em janeiro de 1981, a aeronave de ataque de geometria variável MiG-23 foi experimentado em combate em abril de 1984 na campanha de Siachen Glacier além de ter participado no conflito de Kargil em maio de 1999.

O último MiG-23 indiano voou pelo esquadrão 221 da base aérea de Halwara em 6 de março com a força aérea dizendo que a aeronave poderia voar até as 154.000 horas em serviço no país.

O chefe da força aérea Marechal Marshal Fali Homi exaltou o MiG-23 “dizendo que a aeronave é muito potente e com potencial ofensivo” durante a cerimônia de despedida em Halwara. “A aeronave tem um tremendo empuxo, mas tem características de manobrabilidade em altos ângulos de ataque quando solicitado”, disse ele. “É inevitável que estes aviões sejam substituídos por plataformas mais modernas”.  O MiG-23 continua no inventário de 13 países como Síria, Líbia, Cuba e Coréia do Norte.