Ilyushin Il-112V

O Il-112V pode decolar com cinco toneladas de carga ou 44 soldados com equipamento completo (UAC)

O Ministro da Indústria e Comércio da Rússia, Denis Manturov, anunciou que as primeiras aeronaves Ilyushin Il-112V operacionais serão entregues às forças armadas do país a partir de 2023.

“Vamos transferir dois protótipos da aeronave para o Ministério da Defesa para subsequentes testes estaduais até o final do ano de 2021 e, após a conclusão, esperamos fornecer as primeiras aeronaves fabricadas em série para o Ministério da Defesa a partir de 2023”, disse o ministro, citado pela agência TASS.

O Il-112V é o primeiro avião de transporte militar criado do zero na Rússia desde a queda da União Soviética, em 1991. A aeronave é proposta para substituir os antigos cargueiros militares Antonov An-26 e as variantes de uso civil An-24 e o remotorizado An-32, que foram alguns dos aviões mais populares do período soviético produzidos entre 1959 e 1986.

“Temos aeronaves modernas, com bom potencial de exportação. Portanto, trabalharemos em paralelo não apenas para o cliente principal (as forças armadas da Rússia), mas também para os pedidos de exportação”, observou Manturov.

O ministro russo informou que a fábrica de aeronaves da Voronezh (VASO) está pronta para produzir até 15 exemplares do Il-112V por ano e espera por um grande número de pedidos até 2030, considerando os planos da Rússia de substituir os An-26 e oportunidades de exportação.

Projeto promissor

Como tem ocorrido com frequência na indústria aeroespacial russa, o desenvolvimento do Il-112V atrasou bastante. Os primeiros esboços do avião datam do início da década de 1990, mas o projeto demorou quase 30 anos para sair do papel. Após quase ser cancelado, o governo russo decidiu dar luz verde ao cargueiro da Ilyushin. O primeiro voo da aeronave foi realizado em março de 2019.

Ilyushin Il-112V

Após quase 30 anos de espera, o protótipo do Il-112V voou em março de 2019 (UAC)

A despeito de todo o atraso no projeto, o Il-112V parece ser uma aeronave promissora para ocupar a vaga dos velhos Antonov An-26. O avião da Ilyushin pode decolar peso máximo de 21.000 kg, incluindo 5.000 kg de cargas e 7.200 litros de combustível. Segundo o fabricante, o bimotor alcança velocidade máxima de 500 km/h e a autonomia varia de 2.400 km a 5.200 km (de acordo com a carga).

Segundo dados de frota do World Air Forces 2020, a força aérea e a marinha da Rússia possuem 138 An-26 ativos e mais de uma centena de aeronaves do mesmo tipo estão em serviço em forças armadas de outros 30 países. Na aviação civil, existem em torno de 250 aeronaves da séries An-24 e An-32, segmento que a Ilyushin quer explorar com a variante Il-112T, de uso comercial.

Antonov An-26 - Força Aérea da Rússia

Os An-26 mais “novos” em serviço na Rússia foram fabricados em 1986 (Igor Dvurekov via Wikimedia Commons)

Moscou ainda não formalizou um pedido pelo Il-112V, mas agências russas apontam que a força aérea está comprometida em adquirir cerca de 70 aeronaves para iniciar a substituição dos An-26.

Veja mais: Azerbaijão transforma antigos biplanos An-2 em “drones”