O irmão gêmeo do Antonov An-225, o maior avião do mundo

Gigante cargueiro ucraniano teve uma segunda aeronave iniciada e que hoje repousa incompleta em Kiev
O segundo Antonov An-225 nunca foi finalizado
O segundo Antonov An-225 nunca foi finalizado
O segundo Antonov An-225: gigante esquecido
O segundo Antonov An-225: gigante esquecido

Não há hoje nada semelhante capaz de voar pelos céus do mundo do que o Antonov An-225. O mais pesado avião a voar regularmente na história teve apenas um exemplar finalizado, ainda na época da antiga União Soviética. Derivado do também imenso An-124 Ruslan, o Mriya, como é chamado, nasceu para transportar o Buran, o ônibus espacial soviético no final da Guerra Fria. Por isso, sua produção em massa não chegava a ser uma necessidade. Ainda assim, a Antonov chegou a iniciar a construção de um segundo exemplar do jato cargueiro de seis motores.

Mas se o primeiro An-225 é uma celebridade por onde passa, com seus quase 90 metros de envergadura e empenagem dupla, o “irmão gêmeo” do Mriya é um gigante esquecido, hoje apenas um longo “charuto” metálico repousando em um canto da fábrica da Antonov, próxima à Kiev, capital da Ucrânia, como mostram essas imagens. Mas nem sempre foi assim.

Sua construção foi iniciada ainda durante a Guerra Fria nos anos 1980, mas suspensa em 1994. Treze anos depois, a Antonov chegou a planejar um retomada nos trabalhos sem sucesso.

A última notícia que surgiu a respeito do segundo An-225 ocorreu em 2011 quando Dmitry Kiva, designer-chefe da Antonov, disse a um jornal ucraniano que a fuselagem incompleta do jato seria concluída “nos próximos dois ou três anos” e que existia um cliente interessado em ter outro super cargueiro em sua frota – o primeiro hoje faz voos especiais para a Antonov Airlines, braço cargueiro da fabricante ucraniana.

Caso fosse terminado, o novo An-225 poderia superar o irmão em vários aspectos. Graças aos novos motores disponíveis e aos aviônicos mais modernos, o “Mriya 2” seria mais capaz que o primeiro e assim até superar seus recordes – como levar um gerador de 189 toneladas. Mas, como mostra a imagem de satélite de 2014 abaixo, o segundo Mriya segue intocado ao lado de um gigantesco hangar em Kiev. Até quando, ninguém sabe.

Veja também: Veja a passagem do Antonov An-225 pelo Brasil

A fuselagem abandonada do An-225 é visível no Google Earth
A fuselagem abandonada do An-225 é visível no Google Earth

Veja mais: Antonov AN-225, o rei dos ares

Total
5
Shares
0 0 votes
Article Rating
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Daniel
Daniel
5 anos atrás

Esse avião é fantástico! A Rússia superou os eua em muitos aspectos na década de 80, e se não fosse o fracasso do regime comunista, certamente seria a maior potência do mundo.

Previous Post
O Sports Bar é um restaurante do grupo International Meal Company (Divulgação)

Sports Bar é inaugurado no Aeroporto de Guarulhos

Next Post
A Flyways operou com aeronaves ATR 72, modelos 200 e 500 (RioGaleão)

Companhia carioca Flyways suspende voos

Related Posts