Brigadeiro Carla Lyrio - Força Aérea Brasileira

A futura Brigadeiro Carla comanda o Hospital Central da Aeronáutica, no Rio de Janeiro (FAB)

Pela primeira vez em 79 anos desde a sua fundação, a Força Aérea Brasileira (FAB) terá uma mulher no posto de Brigadeiro. A Coronel Carla Lyrio Martins foi promovida nessa quarta-feira (7) pelo Alto-Comando da Aeronáutica ao posto de oficial-general. Ela assumirá a nova patente a partir do dia 25 de novembro.

Formada em medicina, a Coronel Carla atualmente faz parte do Quadro de Oficiais Médicos da FAB e comanda o Hospital Central da Aeronáutica (HCA), no Rio de Janeiro (RJ). Em 2015, ela já havia se tornado a primeira mulher a comandar uma unidade da força aérea, a Casa Gerontológica Brigadeiro Eduardo Gomes.

A Coronel promovida a Brigadeiro ingressou na FAB em 1990. A militar é especialista em Medicina Aeroespacial, Hematologia e Hemoterapia, e possui pós-graduação em Vigilância Sanitária e Epidemiológica e em Desenvolvimento Gerencial na Gestão de Serviços de Saúde.

Ela ainda poderá alcançar a patente de Major-Brigadeiro. No entanto, por ser uma oficial-médica, não poderá alcançar o posto máximo da FAB, de Tenente-Brigadeiro, cargo restrito somente aos oficiais-aviadores (pilotos).

A FAB permitiu o ingresso de mulheres em seus quadros em 1982. As primeiras oficiais aviadoras foram formadas na Academia da Força Aérea em 2006 e no futuro elas poderão alcançar o posto máximo da Aeronáutica. Dos mais de 75 mil militares da força aérea, cerca de 12 mil são mulheres.

Veja mais: Helicópteros das três forças operam no PHM Atlântico