Primeiro avião comercial elétrico do mundo realiza voo inaugural no Canadá

Maior companhia aérea de hidroaviões da América do Norte, Harbour Air planeja “eletrificar” toda sua frota nos próximos dois anos
(Harbour Air)
O voo inaugural do ePlane foi comandado pelo CEO da companhia e durou apenas alguns minutos (Harbour Air)

A revolução dos aviões elétricos na aviação está prestes a começar! O hidroavião ePlane para seis passageiros, a primeira aeronave elétrica do mundo concebida para voos comerciais, realizou nessa terça-feira (10) seu voo inaugural de teste, no espaço aéreo de Vancouver, no Canadá.

O hidroavião elétrico comercial é um projeto da companhia aérea canadense Harbour Air em parceria com a MagniX, empresa dos EUA que desenvolve motores elétricos. O primeiro aparelho equipado com a nova motorização é um clássico de Havilland DHC-2 Beaver de 63 anos.

O voo inaugural do hidroavião agora nomeado como ePlane partiu do terminal da Harbour Air, no rio Fraser, e durou apenas alguns minutos. A aeronave foi pilotada pelo CEO e fundador da companhia, Greg McDougall.

“Hoje fizemos história”, disse McDougall. “Estou incrivelmente orgulhoso do papel de liderança da Harbor Air na redefinição da segurança e inovação na indústria da aviação e hidroaviões. O Canadá tem desempenhado um papel icônico na história da aviação, e fazer parte desse incrível marco mundial é algo de que todos podemos realmente nos orgulhar.”

Maior companhia aérea de hidroaviões da América do Norte, com mais de 40 aeronaves em serviço e 500 passageiros transportados por ano, a Harbour Air quer ser a pioneira na chamada “terceira era da aviação”, a era dos aviões elétricos.

“Em dezembro de 1903, os Irmãos Wright lançaram uma nova era de transporte – a era da aviação – com o primeiro voo de uma aeronave motorizada. Hoje, 116 anos depois, com o primeiro voo de uma aeronave comercial totalmente elétrica, lançamos a era elétrica da aviação”, disse Roei Ganzarski, CEO da magniX. “O setor de transporte e, especificamente o segmento de aviação, está propenso a uma ruptura maciça. Agora, estamos provando que o transporte aéreo comercial elétrico, de baixo custo e ambientalmente amigável, pode ser uma realidade em um futuro muito próximo.”

O primeiro ePlane foi convertido a partir de um DHC-2 com 63 anos de carreira (Harbour Air)

No início deste ano, a Harbor Air anunciou sua parceria com a MagniX e a intenção da empresa de construir a primeira frota de hidroaviões comerciais totalmente elétrica do mundo, meta que a companhia espera atingir em cerca de dois anos.

O ePlane é impulsionado pelo motor magni500, capaz de gerar 750 cavalos de potência e sem emitir poluentes. Como comparação, o DHC-2 com motor radial a pistão tem 450 hp. Segundo os idealizadores do projeto, as baterias do Beaver elétrico proporcionam um alcance de 160 km, o que corresponde a distância da maioria dos voos da Harbour Air. A empresa atende atualmente 18 destinos na província canadense de British Columbia.

A Harbour Air foi fundada em 1982 e hoje tem capacidade para transportar 500 mil passageiros por ano (Harbour Air)

A MagniX e a Harbour Air iniciarão agora o processo de certificação e aprovação do sistema de propulsão e a modernização das aeronaves. Após a conclusão da certificação, o restante da frota pode ser ampliada com a tecnologia de propulsão totalmente elétrica. A companhia ainda não estipulou um prazo para o início dos voos comerciais com o ePlane.

Veja mais: Congo Airways encomenda dois jatos E175 da Embraer

Total
0
Shares
Previous Post

Delta Air Lines encerra participação na Gol

Next Post

Paralisação do 737 MAX será estendida até 2020

Related Posts