RAF decide aposentar o C-130 Hercules em 2023

Turboélice de transporte da Lockheed Martin deveria permanecer em serviço até os anos 2030 e não terá substituto
C-130 da RAF (Steve Lynes)

A Real Força Aérea do Reino Unido (RAF) decidiu antecipar a aposentadoria de todos os C-130 Hercules de sua frota para 2023. A informação foi confirmada pelo Ministério da Defesa britânico nesta segunda-feira, 22.

“À medida que a frota de transporte aumenta a disponibilidade, vamos aposentar o C130-J Hercules em 2023, após 24 anos de serviço. Vinte e dois A400Ms, ao lado dos C17s, proporcionarão uma frota de transporte mais capacitada e flexível”, disse o comunicado.

O turboélice A400 Atlas, de maior capacidade, assumirá o papel da aeronave da Lockheed Martin, incluindo 14 unidades do modelo C-130J, recebidas no final de 1990 e que deveriam permanecer em serviço até os anos 2030.

O governo britânico anunciou a maior revisão do seu orçamento de defesa desde o fim da Guerra Fria. O Ministério da Defesa também irá trocar os velhos aviões-radar E-3D Sentry pelos E-7 Wedgetail (baseados no Boeing 737) a partir de 2023.

A RAF pretende receber mais caças F-35 enquanto investe no Future Combat Air System (FCAS), caça de 6ª geração desenvolvido em parceria com a Itália e a Suécia.

A força também pretende ampliar o uso de sistemas aéreos não tripulados e irá substituir seus drones Reaper pelo modelo Protector em 2024.

A400M da RAF

Por outro lado, o governo retirará de serviço outras aeronaves mais antigas como 24 caças Eurofighter Typhoon de primeira geração, nove helicópteros Chinook e 20 Super Puma.

Menos versátil

A despeito da grande capacidade, o A400M deve tornar a RAF menos apta a operar em diversos cenários. O C-130 é conhecido pela versatilidade e confiabilidade além de oferecer uma capacidade de carga de cerca de 22 toneladas num porão de carga de 170 m³. O quadrimotor turboélice da Airbus, por sua vez, possui o dobro de volume interno e pode transportar 37 toneladas de carga.

Nesse sentido, o novo jato de transporte tático C-390 Millennium, da Embraer, poderia ser uma boa opção para a RAF. Embora tenha um alcance menor, o avião brasileiro transporta 23 toneladas e é mais veloz que o A400M – 870 km/h de velocidade de cruzeiro contra apenas 550 km/h do turboélice.

Total
88
Shares
Previous Post
O Boeing 757-200 "Trump Force One" é a estrela na frota de aeronave das Organizações Trump (Tomás Del Coro)

Boeing 757 de Donald Trump está abandonado, diz CNN

Next Post

Pilotos da FAB realizam voos de instrução em caças Gripen na Suécia

Related Posts