Teste de voo: Aerolineas Argentinas AR 2241 e AR 1248

Airway voou de São Paulo a Buenos Aires e conta o que achou da experiência
Embraer 190 da Austral
Embraer 190 da Austral
Embraer 190 da Austral
Embraer 190 da Austral

Airway estreia uma nova seção, Diário de Bordo, onde contaremos nossa experiência como passageiro em voos pelo Brasil e exterior. O primeiro teste foi com a companhia Aerolineas Argentinas. Embarcamos com destino a Buenos Aires no voo AR 2241, operado pela Austral na semana passada. E retornamos num voo da Aerolineas Argentinas, o AR 1248, no dia seguinte. Ambos operam no aeroporto Jorge Newberry, conhecido também como Aeroparque e que fica a poucos quilômetros do centro da cidade. Confira nossa avaliação.

Check-in

Não foi possível usar o web check-in da Aerolíneas e acabamos escolhendo o assento no balcão em Guarulhos. O atendimento foi cordial e rápido e foi possível escolher uma janela com tranquilidade, apesar de o voo ter cerca de 90% dos lugares ocupados.

No retorno, utilizamos os terminais de self check-in que se mostraram práticos e rápidos de usar – a Aerolíneas faz parte da Sky. Em ambos os voos, não despachamos bagagens, mas outros passageiros que o fizeram não tiveram problemas em reaver seus pertences.

Pontualidade

O que parecia ser uma exceção pareceu-se mesmo com um hábito. Nosso voo, entre Guraulhos e Aeroparque, atrasou cerca de duas horas. Ao chegarmos no destino, encontramos um grupo que vinha de Porto Alegre em voo da mesma companhia. O atraso deles foi maior: 4 horas. Para provar que não se tratava de uma coincidência, nosso voo de volta também atrasou.

Aeronaves

Na ida viajamos em Embraer 190 da Austral, companhia co-ligada. Confortável e com sistema de entretenimento a bordo, o aparelho mostrou-se ideal na rota. Faltou apenas um mapa de voo. Já no retorno, voamos num Boeing 737-700 ainda com a pintura antiga da Aerolineas. Embora não estivesse com aspecto ruim, a falta de monitor tornou a viagem ‘mais longa’.

Atendimento

Tanto a tripulação dos dois voos quanto o pessoal de terra foi cortês e atencioso em todos os momentos em que precisamos de algo.

Serviço de bordo

Nas duas etapas, o serviço foi um lanche frio servido numa caixinha que trazia ainda uma ‘galetita’ (espécie de bolacha recheada) e uma bala. Não havia opção de suco, apenas refrigerantes e água. Poderia ser melhor para um voo internacional de mais de duas horas.

Aeroporto

Em Guarulhos, embarcamos pelo terminal 2 que passa por reformas. Já há mais serviços e lojas, mas a divisão com a ala nacional deixa o píer um tanto apertado. O Aeroparque é um aeroporto interessante pela rapidez com que desembarcamos. Na volta, contou pontos a boa praça de alimentação do terminal.

Resumo

Não fosse pelos constantes atrasos, voar de Aerolineas Argentinas é uma boa opção para quem vai para Buenos Aires. O aeroporto é mais prático e rápido para desembarcar e embarcar e o atendimento e aeronaves estão dentro do esperado. Falta entender por que a companhia tem tantos atrasos e faz de conta que está tudo bem.

Total
0
Shares
Previous Post
Projeção da Dragon V2, a futura nave da SpaceX

Nasa testa com sucesso módulo de fuga

Next Post
Carro-avião Aeromobil caiu de para-quedas, por isso os danos foram reduzidos

Carro voador cai na Eslováquia

Related Posts