Venezuela reabre espaço aéreo para voos regulares do Brasil

Mas retorno das companhias aéreas brasileiras para o país é bastante improvável
Embraer E190 da Conviasa (Maor X)

A Venezuela anunciou a reabertura de seu espaço aéreo para receber voos regulares de diversos países, entre eles o Brasil. A medida foi anunciada pelo Instituto Nacional de Aeronáutica Civil (INAC), autoridade responsável pela aviação civil no país, nesta segunda-feira, 27.

Os voos comerciais haviam sido suspensos em 2020 por conta da pandemia do Covid-19. Além do Brasil, Turquia, Rússia, México, Bolívia, Panamá, República Dominicana, Cuba, Espanha, Portugal, Irã e o arquipélago de São Vicente e Granadinas foram autorizados a operar frequências regulares para a Venezuela.

Apesar da liberação, é pouco provável que as grandes companhias aéreas brasileiras voltem a voar para o país sul-americano. Isso porque em 2016 o governo de Nicolás Maduro reteve cerca de US$ 4 bilhões em valores pertencentes a empresas aéreas estrangeiras, entre elas a Gol.

A companhia brasileira suspendeu suas operações para Caracas em fevereiro daquele ano, mesma atitutde tomada na época pela Alitalia e a Air Canada, entre outras, por conta dos valores bloqueados no país.

Airbus A330-900 da TAP (magro_kr/CC)

Por outro lado, a estatal Conviasa e a privada Avior podem em algum momento retomar voos para a região norte do Brasil, como ocorria até antes da crise sanitária.

A despeito da liberação oficial, a Conviasa tem operado voos para alguns destinos como Santiago do Chile, Buenos Aires, Havana, Madri e até mesmo Moscou. Além dela, a TAP mantém o voo Lisboa-Caracas três vezes por semana com jatos Airbus A330-900neo.

Total
12
Shares
Previous Post

Capaz de voar quase 15.000 km, Gulfstream G800 decola pela primeira vez

Next Post
A ANA encomendou três A380; cada modelo será pintado de uma cor diferente (Airbus)

Quantos Airbus A380 estão voando atualmente?

Related Posts
Total
12
Share