Air France colocará o Boeing 787 na rota São Paulo-Paris

Em entrevista, presidente mundial do grupo Air France-KLM prometeu atender uma terceira cidade brasileira em 2018
Boeing 787-9 da Air France (Boeing)
Boeing 787-9 da Air France (Boeing)

Em visita ao Brasil, o CEO do grupo Air France-KLM, o francês Jean Marc Janaillac revelou que a companhia aérea francesa introduzirá o Boeing 787 na rota São Paulo-Paris em 2018. Hoje as duas frequências diárias são operadas com o 777-200ER e uma delas terá o equipamento substituído pelo novo jato americano.

Janaillac revelou ainda em entrevista ao site Panrotas que o Brasil contará com uma nova cidade atendida pela Air France, além de São Paulo e Rio de Janeiro. No entanto, o executivo preferiu não divulgar o destino ainda – antes da crise econômica, a empresa chegou a voar para Brasília e Recife. No entanto, o futuro aeroporto terá alguma relação mais próxima com a Gol, parceria no Brasil e da qual o grupo europeu possui 3% das ações.

Hoje os 777-200 da Air France têm configurações que vão de 250 assentos a mais de 300 lugares – os aviões com a primeira classe La Premiére têm menor capacidade. Já o 787-9 hoje em uso possui 276 poltronas em três classes – 21 na Executiva, 40 na Econômica Conforto e 225 na Econômica.

A mudança pode ser uma resposta à Latam, que passará a utilizar o rival do 787, o A350 no voo Guarulhos-Paris a partir de março de 2018 – no entanto, os voos serão revezados com o 777-300ER utilizado atualmente. Hoje, a KLM também voa com o 787 entre o Rio de Janeiro e Amsterdam.

Veja também: Boeing 787 começa a voar pela Air France em janeiro

Um dos jatos da KLM que voa para o Brasil é o Boeing 787 (KLM)
A KLM já utiliza o 787 na rota entre o Rio e Amsterdam (KLM)

 

Total
0
Shares
0 0 votes
Article Rating
3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Daniel Batista dos Santos
Daniel Batista dos Santos
5 anos atrás

Enquanto se esperava a Air France voando GRU x CDG com o A380… vamos de Boeing 787… menos capacidade ainda… eita recessão…

Fabricio
Fabricio
5 anos atrás

Uma vantagem apenas para a companhia aérea. A pior troca que poderia haver para o passageiro. O 777 apesar de mais velho é muito superior ao 787. O espaço interno é maior, o banheiro é maior e ruído interno menor. Voei recentemente em um 787 e 777, ambos recém entregues pela Boeing e não há dúvidas de que apesar de toda a modernidade do 787 o 777 agrega mais conforto aos passageiros.

Fabricio Rezende
Fabricio Rezende
5 anos atrás

Bem que poderia voltar as frequencias saindo de Brasília.

Previous Post
O A321neo da Virgin é equipado com 185 assentos (Airbus)

Primeiro Airbus A321neo começa a voar com a Virgin

Next Post

LATAM voltará a expandir voos com o novo Airbus A350 em 2018

Related Posts