A350-900 da Air France: companhia ampliou encomenda de 28 para 38 jatos (Airbus)

A Air France anunciou nesta quarta-feira um pedido adicional para 10 A350-900, elevando o total de aeronaves para 38 unidades. A companhia aérea francesa usará os novos widebodies para preencher o espaço deixado pelo A380, modelo que está sendo retirado de operação atualmente.

Com a encomenda adicional do A350, a Air France diz buscar uma padronização da sua frota para reduzir custos. “A racionalização e modernização da frota é fundamental para o esforço de recuperar nossa posição de liderança na Europa”, disse Benjamin Smith, CEO do grupo Air France-KLM.

A intenção da Air France é ter uma frota de longo alcance formada por 116 aeronaves entre os modelos A330 e A350, e Boeing 777 e 787 a partir de 2023. A data é justamente posterior a retirada de serviço do último A380, prevista para o final de 2022.

Dos 10 A380 recebidos pela companhia aérea, um encerrou seus voos no final do mês passado e está sendo preparado para ser devolvido ao arrendador, o grupo alemão Dr. Peters.

Ao mesmo tempo, a Air France recebeu seu primeiro A350-900 nos últimos meses e conta com três aeronaves até o momento. Antes previsto para ser usado também pela KLM, o jato avançado teve todas as unidades direcionadas para a empresa francesa.

A KLM, por sua vez, assumiu unidades do Boeing 787 que iriam para a Air France, mas que reteve 10 aviões que permanecerão em sua frota.

Anne Rigail satisfeita

Ao contrário do A380, cuja complexidade e custo de operação desapontaram a empresa, o A350-900 tem superado as expectativas. Com consumo de combustível 25% menor, equivalente a 2,5 litros por passageiro a cada 100 km, o jato é também 40% mais silencioso e com um conforto acima da média, segundo a Air France. O jato da Airbus é configurado com 324 assentos, sendo 34 na executiva, 24 na econômica premium e 266 na econômica.

“Os primeiros resultados observados na operação do Airbus A350 da Air France são excelentes em todos os aspectos – satisfação do cliente, desempenho operacional e um impacto ambiental reduzido”, comemorou Anne Rigail, CEO da Air France, e que chamou o A380 de obsoleto meses atrás.

Airbus A380 da Air France (foto: divulgação)

“Obsoleto”: Air France começou a se desfazer dos seus 10 A380 (Divulgação)

Veja mais: Presidente da Emirates culpa Air France por não valorizar o A380