A frota da FAB conta com nove aeronave P-3AM Orion (FAB)

Uma aeronave P-3AM Orion, da Força Aérea Brasileira (FAB), chegou hoje em Punta Arenas, no Chile, para auxiliar nas buscas ao C-130 Hercules da Força Aérea Chilena, que está desaparecido desde segunda-feira (9). O avião brasileiro decolou da Ala 11, no Galeão (RJ), na madrugada desta quarta-feira (11) e já pronto para apoiar a operação.

O Orion enviado ao Chile é operado pelo Esquadrão Orungan (1º/7º Grupo de Aviação), sediado na Ala 12, na base aérea de Santa Cruz (RJ). A aeronave utiliza uma série de recursos eletrônicos que podem contribuir nas buscas, como sistema de radar e FLIR (do inglês, Forward-Looking Infrared), que proporciona visão noturna, sendo possível localizar objetos por do calor emitido por eles.

Baseado no avião comercial Lockheed L-188, o clássico Electra, o modelo militar P-3 Orion é uma aeronave com quatro motores turboélice e de grande autonomia, podendo permanecer em voo durante 16 horas. De acordo com a FAB, a principal missão do aparelho é oferecer capacidade estratégica de vigilância marítima de longo alcance.

Os P-3 Orion são operados pela FAB desde 2011. As aeronaves operadas no Brasil, fabricadas na década de 1960, foram adquiridas de estoques dos EUA e antes de ser incorporadas pela Aeronáutica passaram por um profundo processo de modernização na fábrica da Airbus Military, em Sevilha, na Espanha. Hoje, a instituição conta com uma frota de nove aparelhos reformulados no padrão P-3AM.

As aeronaves são operadas por uma tripulação composta por até 12 militares e também podem ser empregadas em missões de reconhecimento eletrônico e de guerra antissubimarino.

Hercules desaparecido

O C-130 Hercules perdido pela Força Aérea do Chile na última segunda-feira havia decolado da Base de Chabunco, em Punta Arenas, e seguia para base chilena Presidente Eduardo Frei Montalva, na Antártica, com 38 pessoas a bordo, entre civis e militares, além de equipamento e suprimentos.

Em nota oficial, a FACh confirmou que o Hercules desapareceu de seus radares por volta das 18h13, menos de duas horas após decolar de Punta Arenas.

O C-130 chileno é equipado com o sistema ELT (Emergency Locator Transmitter), que indica a posição da aeronave em caso de acidente por meio de sinais via satélite. Autoridades do país, no entanto, não receberam nenhum sinal do equipamento até o momento.

Além do P-3 da FAB, participam das operações de busca pelo Hercules aeronaves da FACh e das forças aéreas da Argentina e Uruguai. Embarcações da marinha chilena e do Brasil também estão no encalço do C-130 perdido.

Veja mais: Exército Brasileira aprova compra de aviões C-23B Sherpa