Airbus pensa em lançar A380 ainda maior

Fabricante europeu pretende promover mudanças no maior avião comercial, que sofre com vendas abaixo do esperado
Airbus A380: versão de maior capacidade para melhorar perfomance do jato
Airbus A380: versão de maior capacidade para melhorar perfomance do jato
Airbus A380: versão de maior capacidade para melhorar perfomance do jato
Airbus A380: versão de maior capacidade para melhorar perfomance do jato

A Airbus admitiu que pensa em lançar uma versão mais longa do A380, o maior avião comercial do mundo. Mas esse novo jato não seria tão grande quanto se planejava inicialmente – a chamada versão -900 do aparelho. Na abertura do Salão de Le Bourget, em Paris, a fabricante europeia revelou que está conversando com possíveis clientes a respeito de um A380 com maior capacidade.

Embora não tenha revelado as dimensões, estima-se que a nova versão do jato de dois andares teria capacidade extra para 50 passageiros – a futura versão A380-900 ofereceria 100 assentos a mais. Além do aumento do comprimento do aparelho, a Airbus usará uma nova geração de motores mais econômica que a atual.

Veja também: os maiores aviões que operam no Brasil

A notícia é um alento após boatos de que iria encerrar a produção do gigante. Lançado na década passada, o A380 mirava as rotas mais movimentadas do mundo, mas o alto custo de operação e a concorrência de jatos menores e mais econômicos – sobretudo o 787 – minou as posssibilidades do projeto. A própria Airbus acabou se rendendo às evidências e agora corre para colocar no mercado o A350, um birreator eficiente, moderno e bem menor que seu irmão.

Por enquanto, apenas a companhia Emirates parece firmemente interessada em ter mais A380 em sua frota, mas a Airbus garante que há mais interessados.

Total
0
Shares
0 0 votes
Article Rating
6 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
HUDSON JUNIOR
HUDSON JUNIOR
6 anos atrás

A questão não é quantidade e sim qualidade, a Airbus ainda não aprendeu isso pelo visto. Ao invés de usar as atuais aeronaves até o A350 e buscar melhorar a eficiência e o desempenho, não, prefere investir num “elefante branco” que só para decolar e pousar, gasta mais tempo e dinheiro do que uns 2 A350 juntos.

Marcio
Marcio
6 anos atrás

A dúvida não é o tamanho do avião e sim a demanda de passageiros ou carga da rota a que se destina. Desta forma sempre haverá necessidade de aviões de vários tamanhos e configurações

Tetsuo Shimura
Tetsuo Shimura
6 anos atrás

Imaginem o tempo consumido para embarque e desembarque! Acho que deve existir um ponto de equilíbrio nas curvas de custos operacionais e rentabilidade e agilidade deve valer ouro para os empresários afinal, avião no chão é prejuízo.

jose luiz
6 anos atrás

animal

Carlos Marinho
Carlos Marinho
6 anos atrás

Empresas aéreas como a Emirates estão provando que são muito bem administradas, quer pensemos em segurança, rentabilidade, pontualidade, serviço e até mesmo como lugar para trabalhar. Não é sensato, então, pensarmos que tenham administradores e conselheiros técnicos que sejam equivocados ou imprudentes. E a Emirates aposta fortemente nos Airbus A380, enxergando rotas, viabilidade e lucro no conjunto. Como pensar que pode dar errado ? Ora…a Boeing é boa ? Sim ! E a Airbus também é, claro !

Sergio Santos
Sergio Santos
5 anos atrás

O que não falta na Emirates…chama-se DINHEIRO. por isso eles não se importam muito se o avião consome muito se não tem muitos passageiros. Agora o serviço de bordo lembra os bons tempos da VARIG.

Previous Post
Com 63,7 metros de comprimento e 64,8 m de envergadura, o Boeing 777 é o maior avião em operação no Brasil

Conheça os maiores aviões em operação no Brasil

Next Post
A Gol vai instalar o sistema de conexão com satélites em toda sua frota até o final de 2018 (Foto - Gol)

Aviões da Gol terão internet via satélite

Related Posts