Airbus Perlan 2 estabelece novo recorde de altitude para planadores

Aeronave projetada para voos na estratosfera superou a marca de 52.000 pés em El Calafate
O Perlan 2 aproveitou o "vórtice polar" da Patagônia para alcançar o novo recorde (Airbus)
O Perlan 2 aproveitou o “vórtice polar” da Patagônia para alcançar o novo recorde (Airbus)
O Perlan 2 aproveitou o "vórtice polar" da Patagônia para alcançar o novo recorde (Airbus)
O Perlan 2 aproveitou o “vórtice polar” da Patagônia para alcançar o novo recorde (Airbus)

O topo do planeta Terra não é mais um território exclusivo para aviões com motores superpotentes. O planador Airbus Perlan 2 fez história nesse domingo (3) em El Calafate, na região da Patagônia na Argentina, subindo a mais de 52.000 pés (15.850 metros) de altitude e estabeleceu um novo recorde para esse tipo de aeronave.

O planador comandado pelo piloto Jim Payne, dos Estados Unidos, e o co-piloto Morgan Sandercock, da Austrália, alcançou a altitude de 52.172 pés (15.900 m), superando a antiga marca do Perlan 1, de 50.671 pés, cravada em 2006, também nos céus da Patagônia argentina.

“Estamos comemorando uma incrível vitória para inovação aeroespacial e descoberta científica, e estamos muito agradecidos com todos os voluntários e patrocinadores cujos anos de dedicação incansável tornaram possível essa conquista”, disse Ed Warnock, diretor do Projeto Perlan. “Continuaremos a lidar por altitudes ainda mais elevadas e a continuar nossas experiências científicas para explorar os mistérios da estratosfera.”

A marca acima de 52.000 pés é apenas uma fração do objetivo pretendido pelo programa Perlan 2. A principal meta da equipe que projetou o planador é alcançar a faixa dos 90.000 pés (27.430 m). Como comparação, jatos comerciais voam na faixa dos 35.000 pés (10.670 m).

O Perlan 2 também realiza experimentos científicos em altitudes elevadas (Airbus)
O Perlan 2 também realiza experimentos científicos em altitudes elevadas (Airbus)

O planador “hi-tech” patrocinado pela Airbus alcançou o novo recorde se aproveitando os fenômenos climáticos da Patagônia próxima a Cordilheira dos Andes, um dos poucos lugares do mundo onde são encontradas as “ondas de montanha estratosféricas” e o “vórtice polar”, que literalmente empurram a aeronave para o alto.

Além de ter sido construído para estabelecer novos recordes de altitude para aeronaves sem motor, o Perlan 2 também é uma plataforma de pesquisas científicas. O planador carrega equipamentos especiais que colhem dados e realizam experimentos sobre mudanças climáticas, efeitos da radiação solar em pilotos e aeronaves e voos em altitudes elevadas.

Os pilotos Jim Payne e Morgan Sandercock comandaram o planador no novo recorde (Airbus)
Os pilotos Jim Payne e Morgan Sandercock comandaram o planador no novo recorde (Airbus)

O recorde de altitude marcou o final da temporada de voos do Perlan 2 pela Argentina, iniciada em maio de 2016. A equipe agora retornará aos EUA, onde o planador será modificado e melhorado com base na experiência adquirida durante esse ano de testes para na próxima oportunidade tentar um novo recorde.

Veja mais: Os aviões que reinventaram a forma de voar

Total
1
Shares
Previous Post
Desde 2015, a fábrica da Airbus nos EUA produziu 37 aeronaves (Divulgação)

Airbus entrega primeiro jato A320 fabricado nos EUA

Next Post
O trator elétrico TLD Jet-16 é importado da China (Divulgação)

Aeroporto de Guarulhos adota tratores elétricos

Related Posts