Após 60 anos de produção, Bombardier entrega último jato executivo Learjet

Família de aeronave idealizada pelo engenheiro norte-americano William Powell Lear foi uma das pioneiras na aviação executiva
Último Learjet 75 na sede da Bombardier em Wichita, nos EUA (Divulgação)

A Bombardier realizou na segunda-feira (28) a cerimônia de entrega do último jato executivo Learjet 75 fabricado em Wichita, no estado do Kansas, nos Estados Unidos, encerrando um ciclo de produção que durou 60 anos. O modelo derradeiro foi adquirido por um cliente da Northern Jet Management, empresa estadunidense de propriedade compartilhada e gerenciamento de aeronaves.

“Não há dúvida de que hoje é um dia emocionante para muitos de nós, pois marca o fim da era de produção da Learjet”, disse Tonya Sudduth, vice-presidente de operações da Learjet. “A emoção que vi mais proeminente em todas as minhas conversas com funcionários nos últimos dias e meses é o orgulho. Orgulho por fazer parte desse legado incrível. E orgulho em deixar uma marca duradoura na história da aviação.”

O plano de encerrar a produção do Learjet havia sido anunciado pela Bombardier em fevereiro de 2021. Na época, a fabricante informou que o fechamento da linha de montagem do jato executivo era uma medida para reduzir custos e uma adaptação a “dinâmica de mercado desafiadora” na categoria de jatos leves.

A Bombardier garantiu que o serviço de suporte e de peças de reposição para os jatos da família Learjet continuarão. Das mais de 3.000 unidades da série produzidas ao longo das últimas seis décadas, cerca de 2.000 aeronaves seguem em serviço.

Learjet 75 Liberty
O Learjet foi um dos primeiros jatos executivos do mundo; marca foi adquirida pela Bombardier em 1990 (Bombardier)

No próximo mês, a Bombardier planeja realizar uma cerimônia maior com funcionários e convidados para celebrar o legado do Learjet. Na ocasião, a direção da fabricante canadense também deve definir o futuro na unidade em Wichita, que também é um centro de serviços de manutenção, engenharia e montagem de aeronaves destinadas a missões especiais.

Fim de um ícone da aviação executiva

O que hoje nós conhecemos como uma família de jatos executivos da Bombardier, a Learjet foi no passado uma companhia independente. A empresa foi fundada no final da década de 1950 pelo engenheiro norte-americano William Powell Lear.

O primeiro avião fabricado pela marca foi o Learjet 23, em 1962, um dos primeiros jatos executivos da história, ao lado do clássico Lockheed Jetstar. Desde então, a aeronave evoluiu incorporando novos recursos e foi produzida em 10 versões diferentes.

O Learjet 23, primeiro modelo da marca americana, voou pela primeira vez no dia 7 de outubro de 1962 (Divulgação)
O Learjet 23, primeiro modelo da marca americana, voou pela primeira vez no dia 7 de outubro de 1962 (Divulgação)

A Bombardier assumiu o controle da Learjet em 1990 e investiu pesado da família. Em 1997, a empresa lançou o modelo Learjet 45, o primeiro com design estrutural atualizado desde o modelo pioneiro Learjet 23.

Os Learjet são alguns dos jatos leves mais rápidos do mercado, com velocidade de cruzeiro acima de 800 km/h. O modelo hoje é conhecido pelos baixos custos operacionais e preços de aquisição convidativos. O Learjet 75 Liberty, a versão mais em conta da série, custava US$ 9,9 milhões.

 

Total
90
Shares
Previous Post
Lockheed Martin F-35A

Canadá seleciona o Lockheed Martin F-35 como “caça preferido”

Next Post

Embraer define preço de seu eVTOL: US$ 3 milhões

Related Posts