Azul e Correios querem criar nova empresa de transporte de cargas

Criação do novo empreendimento ainda depende de aprovação do governo; início das atividade é programado para 2018
A Azul iniciou seus voos comerciais com o A320neo em dezembro de 2016 (Airbus)
Um A320neo, jato que tem se popularizado no Brasil, pode pagar até R$ 850 mil em impostos por ano (Airbus)
Além da Azul, o A320neo também foi encomendado pela Avianca e Latam Airlines (Airbus)
Se aprovada, a nova empresa formada pela Azul e os Correios já deve iniciar as atividade em 2018 (Airbus)

Os Correios e a companhia aérea Azul assinaram nesta semana um memorando de entendimento para a criação de uma empresa privada de transporte de carga. Segundo as empresas, a proposta tem “potencial para se tornar a melhor plataforma de logística para o comércio eletrônico do país”.

A criação da nova empresa ainda depende da aprovação de órgãos e instâncias reguladoras. Caso receba o sinal verde, a expectativa é que as atividades do empreendimento comecem ainda no primeiro semestre de 2018.

A nova empresa terá participação de 50,01% da Azul e 49,99% dos Correios. A expectativa do grupo é de movimentar 100 mil toneladas de cargas por ano.

“A Azul é a única companhia com uma malha que liga o país, com mais de 100 destinos servidos. Os Correios estão presentes em 5.570 municípios da União, com a maior capilaridade para coleta e distribuição a partir de sua rede. Ao ter uma empresa que explore essa sinergia, mais brasileiros poderão contar com estes serviços, permitindo a eles serem ainda mais ativos no desenvolvimento de nosso País”, diz Gilberto Kassab, ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

“É uma ótima oportunidade para ampliarmos nosso transporte de cargas e ganhar eficiência operacional. Somos a única empresa capaz de prestar este nível de serviço, pois somos a companhia que mais cidades serve no país. Além disso, temos forte presença em Viracopos, que já é o hub de cargas do Brasil. Sem contar com altos índices de pontualidade, fundamental para esse serviço”, afirmou Jon Rodgerson, presidente da Azul.

“Azul Cargo”

Segundo apuração do site Aeroin, a nova empresa de transporte formada pela Azul e os Correios fará suas atividades com aeronaves 100% cargueiras, no caso modelos Boeing 737-400F (versão do 737 de passageiros convertido para transporte de cargas). Nenhuma das companhias, porém, confirma essa informação.

Veja mais: Azul lança ação “Esquenta Verão” com cerveja gratuita nos voos

Total
0
Shares
Previous Post
Os caças Gripen são os principais interceptadores de aviões russos invasores (Foto - Forsvarsmakten)

Brasil participa pela primeira vez de reunião de usuários do caça Gripen

Next Post
O AG600 será um importante instrumento de apoio às ilhas artificiais que a China (Xinhua)

Maior avião anfíbio do mundo, AG600 completa primeiro voo

Related Posts
Total
0
Share