Azul pode chegar a 80 slots em Congonhas em 2023, estima banco

Companhia aérea deve dobrar horários de voos no aeroporto mais congestionado do país, por conta de novas regras da ANAC
Aeronave da Azul em meio aos aviões da Gol e LATAM (Ricardo Meier)

A participação da Azul no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, o mais congestionado do país, deve dobrar em 2023, prevê relatório do banco BTG Pactual, publicado nesta sexta-feira, 24.

Segundo a análise, a companhia aérea pode pular dos atuais 41 horários de voo para até 80 no decorrer do ano que vem. O motivo é a nova legislação sobre distribuição de slots divulgada pela ANAC e que terá efeito a partir de dezembro. As novas regras devem beneficiar empresas entrantes e não dominantes, onde a Azul se encaixa.

Segundo o BTG Pactual, a Azul pode aumentar “sua participação de mercado no aeroporto de 7% para 15% e dobrando sua presença em um mercado tão lucrativo”. Atualmente, a Gol e a LATAM dominam o tráfego de passageiros em Congonhas, situação não deve mudar significativamente no futuro.

A Gol, inclusive, herdou os slots recebidos pela regional MAP Linhas Aéreas em 2019 ao adquirir a empresa no ano passado. O negócio, que teve origem na redistribuição provisória dos slots da Avianca Brasil, foi a principal razão para a mudança nos critérios de concessão de horários de voos nos aeroportos mais disputados do Brasil.

Na visão da ANAC, a atual regra deu margem para que empresas levassem horários e depois os usassem como moeda de troca já que não teriam interesse real em explorar essa oportunidade. A partir de 2023, a prática será coibida, entre outras razões, porque os slots não poderão ser mantidos por empresas do mesmo grupo econômico caso haja uma fusão ou aquisição.

Até maio, passaram pelo Aeroporto de Congonhas quase 6,5 milhões de passageiros, entre voos regulares e não reguales. O terminal será concedido à iniciativa privada em leilão marcado para 18 de agosto, juntamente com outros 14 aeroportos na chamada 7ª rodada de concessões.

Total
26
Shares
Previous Post

“Avião baleia”, Airbus Beluga passará por Viracopos em julho

Next Post
A Embraer estuda montar uma fábrica na China após a estreia do E195-E2, em 2019 (Embraer)

Embraer está de olho em pedido da IndiGo e renovação de frota da LOT

Related Posts
Total
26
Share