Azul terá mais quatro Airbus A330-900 para padronizar frota de longo alcance

Companhia aérea afirmou que terá 12 widebodies do tipo, sugerindo que irá substituir os A330-200 e A350-900 remanescentes
Airbus A330-900 da Azul (Denmen Aviation Photography/CC)

A Azul e a Airbus anunciaram nesta sexta-feira (15) uma encomenda adicional de quatro widebosdies A330-900neo, como parte de um acordo que havia sido assinado em junho.

Com o novo pedido, a companhia aérea brasileira terá ao todo 12 widebodies em sua frota, cinco deles já em serviço atualmente.

“Temos orgulho em anunciar este pedido, pois ele posiciona a Azul como a companhia aérea com a frota mais eficiente em termos de combustível na região, com mais de 80% de nossa capacidade proveniente de aeronaves de última geração. Com os cinco A330neos que operamos atualmente e os sete que temos agora sob encomenda, padronizaremos nossa frota internacional, o que nos permitirá aprimorar ainda mais a renomada experiência do cliente e a operação pontual da Azul”, disse Alexandre Malfitani, chefe financeiro da Azul, indicando que o A350 está de saída da frota, assim como os antigos A330-200.

“A confiança confirmada da Azul no A330neo ressalta, mais uma vez, que a economia e o desempenho do modelo estão fazendo uma verdadeira diferença na estratégia widebody da companhia, deixando-os à frente da concorrência”, disse Christian Scherer, Chief Commercial Officer e Head da Airbus International.

Airbus A350-900 da Azul: aeronave com os dias contados (Divulgação)

O A330-900 é configurado com 298 assentos em duas classes, apenas 36 lugares a menos que o maior e mais pesado A350-900. O avançado widebody acabou sendo recebido em setembro do ano passado, para ser usado em rotas de grande demanda como Paris e Orlando, mas seu custo operacional seria muito elevado. A Azul não tem programado mais voos com a aeronave a partir do final de janeiro de 2024.

Siga o AIRWAY nas redes: Facebook | LinkedIn | Youtube | Instagram | Twitter

O primeiro A330neo da transportadora brasileira foi entregue em 2019 e logo outros se seguiram, permitindo que parte dos A330-200 fosse desativada. Atualmente há nove A330 na frota, cinco do modelo A330-900, quatro A330-200, além dos dois A350-900.

Total
0
Shares
1 comment
  1. A350 claramente não é pro bico da Azul, é o substituto perfeito ao 777-300.
    Excesso de capacidade e a Cia não tem tráfego Inter nem faz parte de Aliança como Star Alliance, Oneworld etc etc , e não tem cacife/volume ainda na carga de importação para valer a pena voar batendo lata ainda que com porões cheios.
    Um detalhe que que chama atenção, a empresa está com PL negativo(lucro líquido), foi chorar as pitangas essa semana sentindo a falta que Paulo Guedes faz com Embraer e BNDES! acredito que o John errou feio fechou as portas, queria que o NOSSO BANCO PÚBLICO BNDES financiasse as incompetências de gestão dele! kkk
    O mesmo tinha claramente tendência pró governo passado, não ganharam agora está em maus lençóis.
    Relações Institucionais 0!

Comments are closed.

Previous Post

Em menos de dois meses, LATAM, Gol e Azul receberam 15 jatos novos

Next Post

Embraer revela o primeiro E195-E2 da Royal Jordanian

Related Posts
Total
0
Share