Drone MQ-25 é testado a bordo de porta-aviões da Marinha dos EUA

Aeronave não tripulada da Boeing executará missões de reabastecimento aéreo e para isso realizou demonstrações de manobras na embarcação
O MQ-25 a bordo do porta-aviões CVN 77 (Boeing)

O drone de reabastecimento aéreo MQ-25 Stingray, da Boeing, realizou testes a bordo do porta-aviões USS George HW Bush (CVN 77) pela primeira vez.

O protótipo T1 foi levado a bordo da embarcação da Marinha dos EUA a fim de realizar demonstrações de manobras no convés. A aeronave recebeu orientação dos diretores da cabine de comando, conhecidos como “camisas amarelas”.

No entanto, em vez do piloto, um operador (Deck Handling Operator em inglês) posado ao lado do “camisa amarela” ficou responsável por manobrar o MQ-25 por meio de um dispositivo de controle remoto portátil.

“Este é mais um passo significativo na demonstração da integração do MQ-25 nos porta-aviões de nossa frota”, disse o capitão Chad Reed, gerente do programa de aviação embarcada não tripulada da Marinha dos EUA. “O sucesso deste evento é uma prova do trabalho árduo de nossos engenheiros, avaliadores, operadores e da estreita colaboração entre a equipe da Força Aérea Naval do Atlântico e a tripulação a bordo do CVN 77”.

O MQ-25 no convés do porta-aviões (Boeing)

Segundo a Boeing, a demonstração tinha a intenção de garantir que o projeto do MQ-25 pode se integrar ao ambiente do porta-aviões, substituindo as aeronaves de reabastecimento tripuladas.

O programa MQ-25 já realiza demonstrações em voo há dois anos, durante os quais fez o reabastecimento em voo dos aviões F/A-18 Super Hornet, an E-2D Hawkeye and an F-35C Lightning II.

Total
57
Shares
Previous Post

Air France é mais uma companhia a optar pelo cargueiro A350F

Next Post

Suspensão dos voos da Itapemirim afetou pelo menos 46 mil passageiros

Related Posts