Embraer aproveita visita de Lula à Arábia Saudita para acertar parceria para venda do C-390 Millennium

Fabricante brasileira assinou Memorando de Entendimento com a SAMI, principal companhia de Defesa e Segurança da Arábia Saudita
Embraer KC-390 Millennium (FAB)

Com o presidente Lula como “testemunha”, a Embraer anunciou um acordo com a SAMI, maior empresa de defesa e segurança da Arábia Saudita, para viabilizar a venda e suporte do C-390 Millennium para a Força Aérea do país árabe.

O Memorando de Entendimento (MoU) foi assinado nesta quarta-feira, 29, no segundo dia da visita do presidente brasileiro à Arábia Saudita.

Segundo a Embraer, a parceria visa oferecer o avião multimissão para o país, além de estabelecer um centro regional de MRO (Manutenção, Reparo e Revisão, na sigla em inglês) e até mesmo uma linha de montagem final da aeronave.

As duas empresas também pretendem atuar em treinamento, de olha em novas oportunidades no setor aeroespacial do Reino da Arábia Saudita e região.

Os CEOs da Embraer e da SAMI assinam o acordo (Embraer)

“Estamos muito satisfeitos pela assinatura do acordo com a Embraer, que poderá trazer novas instalações de suporte e produção no país. É mais um passo importante nos esforços da SAMI em apoiar a Saudi Vision 2030, para fortalecer a autossuficiência do país em defesa e contribuir para a localizar de 50% dos gastos com defesa no Reino da Arábia Saudita até 2030”, disse o Eng. Walid A. Abukhaled, CEO da SAMI.

“Esse é o primeiro passo para avançar na cooperação em Defesa e Segurança envolvendo as cadeias de produção entre os dois países. Com esse Memorando de Entendimento, a Embraer avança ainda mais em um mercado estratégico. Trabalharemos para agregar valor para a indústria local, para a Royal Saudi Air Force e para o Reino da Arábia Saudita”, acrescentou Bosco da Costa Junior, Presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança.

Um C-130 Hercules da Arábia Saudita (NARA)

Força Aérea encomendou o rival C-130J Hercules

A investida da Embraer aproveita a aproximação do governo brasileiro com a monarquia do país do Oriente Médio, maior parceiro comercial do Brasil na região.

No entanto, a Arábia Saudita tem sido um aliado estratégico dos Estados Unidos e sua força aérea opera 33 C-130H Hercules bastante antigos, além de ter um pedido pendente de 20 aeronaves da Lockheed Martin.

Capacidade de carga do KC-390 é de 26 toneladas (Embraer)

Há ainda sete KC-130H e dois KC-130J (de cinco encomendados), que tem a tarefa de reabastecimento aéreo.

Siga o AIRWAY nas redes: Facebook | LinkedIn | Youtube | Instagram | Twitter

Apesar disso, a Real Força Aérea da Arábia Saudita pretende ampliar sua capacidade de transporte tático e o C-390 Millennium poderia ser um adição importante, por conta da maior velocidade e capacidade de carga – 26 toneladas contra 20 toneladas do C-130J-30.

Um pedido do país marcaria a primeira venda do C-390 na região. Até o momento, além do Brasil, apenas países europeus selecionaram a aeronave.

Total
0
Shares
1 comment

Comments are closed.

Previous Post

Irã confirma aquisição de caças Su-35 e helicópteros Mi-28 russos

Next Post

Virgin Atlantic realiza primeiro voo comercial transatlântico usando apenas combustível sustentável de aviação

Related Posts
Total
0
Share