Entediados, pilotos criam “obras de arte” no céu

Em vez de viajar em linha reta, pilotos criam rotas que formam desenhos nos mapas
Um avião desenhado por outro avião nos céus da Alemanha (Flight Radar 24)
Um avião desenhado por outro avião nos céus da Alemanha (Flight Radar 24)
Um avião desenhado por outro avião nos céus da Alemanha (Flight Radar 24)
Um avião desenhado por outro avião nos céus da Alemanha (Flight Radar 24)

A maioria das viagens de avião é uma grande linha reta. Alterações na rota normalmente acontecem somente com surgimento de algum imprevisto, como mau tempo pelo caminho original ou a necessidade de realizar um pouso de emergência. Para fugir desse tédio, alguns pilotos criaram uma nova modalidade artística: desenhos em formato de rotas de voo.

Recentemente, um pequeno monomotor voando sobre a Alemanha desenhou um avião pelo meio do caminho, entre o aeroporto de Hamburgo até a ilha de Helgoland. A “obra” foi revelada pelo aplicativo Flight Radar 24, que acompanha a movimentação de aviões.

Além do avião desenhado sobre a Alemanha, outras figuras vêm aparecendo também nos céus dos Estado Unidos, como flores e corações, também registrados pelo aplicativo. Mas também existem pilotos com inspiração mais, digamos, “pitoresca”, que preferem criar imagens de objetos fálicos…

Galeria de fotos: 

Total
0
Shares
0 0 votes
Article Rating
13 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Henrique
Henrique
6 anos atrás

Quanta irresponsabilidade; vergonhoso.

Rafael
Rafael
6 anos atrás

Boa tarde, gostaria de fazer uma ponderação. Vários vôos de aviões monomotores são passeios, como se você pegasse seu carro e saísse para dar uma volta no domingo de manhã, não se trata de uma viagem para ir do ponto A ao B, tanto é que inúmeras vezes monomotores decolam e pousam na mesma pista. Portanto, não faz sentido dizer que essas formas criadas são para tirar o tédio, visto que, provavelmente, são o próprio motivo da ‘viagem’.

adonai
adonai
6 anos atrás

Desenhar relaxa

Carvalho
Carvalho
6 anos atrás

São pilotos particulares, voando seus próprios aviões, não são vôos de linha aérea. Podem voar para onde quiserem, não há nenhum risco, irresponsabilidade ou vergonha nisso. É apenas o ser humano demonstrando a sua criatividade e se divertindo. E tendo bom humor, coisa rara hoje em dia…

Hugo
Hugo
6 anos atrás

Nossa, muito da horaaaaaaaaaa …. TOP

antonio
antonio
6 anos atrás

eu não acredito nisso.

clesio
clesio
6 anos atrás

Que besteira!

Roger Monteiro
Roger Monteiro
6 anos atrás

Não necessariamente…..O do foto parecendo uma flor,por exemplo,é um DC-9….Da Texas International Airlines….Fazendo um vôo de rotina……Não vou criticar por isso,alias,criatividade e bom humor estão escassos….mas não é coisa só de “desocupado”…

Jota
Jota
6 anos atrás

CACETE !!!!!!! é um cacetada de gente com medo de viajar de avião e os caras tirando onda !!!

Filhos da mãe kkkkkkkkkkkkk

Henrique
Henrique
6 anos atrás

Antes de uma viagem, todo piloto deve apresentar o plano de vôo (com os nomes dos passageiros, os horários, a rota etc.) o qual será aprovado pelo órgão competente e só assim é que os controladores dão a permissão para a decolagem e aterrizagem. O não cumprimento dessa regra é um ato de irresponsabilidade porque pode alterar o controle do cronograma dos controladores de vôo em terra.

Steph
Steph
6 anos atrás

Adorei kkkkk daora mesmo. Se eu pudesse faria tbm.

William Almeida
William Almeida
6 anos atrás

A esquadrilha da fumaça já era… agora é a esquadrilha do Flight Radar….. kkkkk

lutero renato
lutero renato
6 anos atrás

Curiosamente eu já fiz alguns desenhos curiosos no mapa do Flight Simulator X, usando pequenos aviões, como o Cessna 172 e o Piper Super Cub. É divertido. Agora, se quiserem me convidar para fazer desenhos com voo real é só me convidar.

Previous Post
A medida afeta apenas os 787 equipados com motores General Eletric (Boeing)

Boeing celebra centenário com série para televisão

Next Post
Frota de aviões comerciais deve triplicar em 20 anos na América Latina (Divulgação)

Frota de aviões na América Latina pode triplicar em 20 anos

Related Posts