FAB recebe o terceiro avião-radar E-99M modernizado

Aeronave baseada no jato regional ERJ 145 foi fornecida pela Embraer em 2002 e passou por um processo de atualização em seus sistemas
O terceiro E-99M da FAB

A Embraer entregou à Força Aérea Brasileira (FAB) o terceiro E-99M, variante modernizada do avião-radar baseado no jato regional ERJ 145.

O programa de atualização da aeronave foi iniciado em 2012 com o intuito de substituir sistemas e equipamentos do modelo, utilizados no controle e alarme do espaço aéreo em voo.

Segundo a FAB, “a aeronave modernizada conta com cinco consoles atualizados no estado da arte em sistemas de comando e controle, com recursos modernos e com operação mais intuitiva. As aeronaves são dotadas com novos rádios com capacidade de comunicações seguras de voz e de dados, detecção de alvos a baixa altura e de guerra eletrônica ampliadas, além de modificações estruturais para melhor desempenho dos operadores”.

Participam do projeto de modernização a Saab, a Aeroelectronica International e a Rohde & Schwarz, além da Embraer, que utiliza as instalações de Gavião Peixoto para executar o serviço.

O programa foi iniciado em 2012 e é realizado nas instalações da Embraer em Gavião Peixoto (FAB)

A aeronave estava em serviço há 18 anos, tendo voado quase 30 mil horas em missões de monitoramento do espaço aéreo brasileiro. A FAB possui cinco unidades de AEW, sigla para alerta aéreo antecipado, além de três R-99 destinados a reconhecimento aéreo.

“Hoje, a FAB recebe o terceiro E-99 modernizado, agora na versão mais atualizada denominada Certificado Suplementar de Tipo Provisório (CST-P), com mais de 90% das funcionalidades e requisitos implementados. Essa aeronave evidencia o progresso no projeto de modernização do E-99, inaugurando novos tempos na vanguarda da nobre missão de controle e alarme em voo, enchendo os nossos corações de esperança e realimentando o vigor que outrora fez diferença para o Brasil”, afirmou o Brigadeiro do Ar Alan Elvis de Lima, presidente da Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC).

Total
46
Shares
Previous Post

Suspensão dos voos da Itapemirim afetou pelo menos 46 mil passageiros

Next Post

Qatar Airways entra com processo judicial contra Airbus

Related Posts