Gol e American Airlines anunciam acordo de codeshare

Sai Delta, entra American: novo acordo entre as empresas vai criar a maior frequência de voos entre os EUA e a América do Sul
(Gol)
A malha atual da empresa brasileira atende 88 destinos no Brasil e 16 internacionais (Gol)

As companhias Gol e American Airlines anunciaram nesta terça-feira (4) um acordo recíproco de codeshare para criar a maior frequência de voos entre os Estados Unidos e a América do Sul.

Em conexão com a rede de voos da Gol, passageiros da American Airlines poderão voar para o Uruguai e Paraguai, países que a empresa americana ainda não atende, e mais cidades brasileiras. A malha atual da empresa brasileira atende 88 destinos no Brasil e 16 internacionais.

Para os brasileiros, o acordo entre as aéreas permitirá que os clientes aproveitem 53 voos da Gol a partir do Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília e Fortaleza. Os voos decolando desses pontos poderão fazer conexões com a American Airlines em Orlando e Miami, para cidades como Boston, Chicago, Las Vegas, Los Angeles, Nova York e Washington, entre outras, em 540 operações.

“Como duas das principais linhas aéreas no Brasil e nos EUA, a Gol e a American Airlines oferecerão a melhor experiência aos clientes, com o maior número de voos e destinos entre as Américas”, afirma Paulo Kakinoff, presidente da GOL. “Isso fortalecerá nossa presença nos mercados externos e irá acelerar nosso crescimento no longo prazo”, completa.

O acordo de compartilhamento de voos entre as companhias ainda precisa ser aprovado por autoridades brasileiras e americanas. Nenhuma das partes estipulou um prazo para iniciar a parceria.

“Fortalecemos, com isso, a nossa estratégia e presença nos maiores aeroportos, para atender cada vez melhor os clientes. Esse novo acordo de codeshare atingirá em breve mais de 30 destinos nos Estados Unidos”, disse Eduardo Bernardes, vice-presidente comercial e de marketing da Gol.

Entre os novos destinos contemplados na América do Sul pela American estão incluídos Assunção , no Paraguai, Montevidéu, no Uruguai, Mendoza, na Argentina, Curitiba e Foz do Iguaçu. A empresa americana antecipa que o código da Gol deve ser colocado em voos selecionados e que esse relacionamento permitirá acúmulo e resgate de pontos ao passageiro frequente, ainda no primeiro semestre de 2020, via programas Smiles e Aadvantage.

A American Airlines opera atualmente 170 voos diários dos EUA para a América Latina (Masakatsu Ukon)

Troca de parceiro

O acordo de codeshare entre a Gol e American Airlines é um resultado natural após o movimento “surpresa” da Delta Air Lines, que em setembro de 2019 anunciou o plano de adquirir 20% do grupo LATAM Airlines e criar um dos maiores grupos de companhias aéreas do mundo.

Para quem não lembra, a American Airlines era um parceiro importante da LATAM, com acordos de compartilhamento de voos. Enquanto a isso, na outra ponta a Delta tinha 9% de participação na Gol. Agora tudo foi invertido.

A Delta vendeu todas as suas ações da Gol em dezembro do ano passado e iniciou os trâmites para adquirir sua parcela da LATAM. A negociação deve ser concluída em 2021, quando os passageiros das duas empresas poderão acessar uma rede com mais de 400 destinos no mundo todo.

A aproximação da Gol com a American Airlines vinha sendo comentada desde o final do ano passado. Outro nome na mesa era a United Airlines, assim como rumores de uma possível parceria da AA com a Azul. De toda forma, o novo acordo permitirá a American manter uma rede de conexões no Brasil e América Latina e dar vazão aos 170 voos diários que a empresa na região.

Veja mais: Ryanair revela intenção de adquirir o 737 MAX 10

Total
38
Shares
Previous Post

Airbus produz último conjunto de asas do A380

Next Post

A380 da Hi Fly retorna à Portugal após buscar cidadãos europeus em Wuhan

Related Posts