Maior Boeing 737 da história, MAX 10 realiza primeiro voo

Aeronave com capacidade para até 230 passageiros decolou do Aeroporto de Renton às 10:07, horário local, e ficou no ar por cerca de 2 horas e 40 minutos
Boeing 737 MAX 10

Prestes a completar quatro anos desde seu lançamento no Paris Air Show em 19 de junho de 2017, o 737 MAX 10, maior variante já fabricada do jato comercial, decolou pela primeira vez da fábrica da Boeing, em Renton (Washington).

A aeronave prefixo N27751, que havia sido apresentada numa cerimônia para funcionários em novembro de 2019, realizou um voo de cerca de 2 horas e 44 minutos até o Boeing Field, após sobrevoar a região de Moses Lake.

Atrasado, o programa de desenvolvimento do MAX 10 previa o voo inaugural em 2020, mas a pandemia e sobretudo a crise aberta pela aterragem de todos as aeronaves da série até o final do ano passado postergou o planejamento da Boeing.

“O 737-10 é uma parte importante dos planos de frota de nossos clientes, dando-lhes mais capacidade, maior eficiência de combustível e a melhor economia por assento de qualquer avião de corredor único”, disse Stan Deal, presidente e CEO da Boeing Commercial Airplanes . “Nossa equipe está comprometida em entregar um avião com a mais alta qualidade e confiabilidade”.

Agora, a empresa espera introduzir o 737 MAX 10 em serviço em 2023, um ano depois do previsto.

Trem de pouso telescópico

A Boeing decidiu lançar o 737 MAX 10 após ser pressionada a oferecer uma aeronave com capacidade mais próxima do Airbus A321neo. Com 43,8 metros de comprimento e 35,9 m de envergadura, o maior 737 pode transportar de 188 a 230 passageiros e tem peso máximo de decolagem de 92.000 kg.

Apresentação do Boeing 737 MAX 10
O 737 MAX 10 foi apresentado em 2019 apenas os funcionários (Boeing)

A recepção do modelo foi positiva, com 240 pedidos já em seu lançamento. No entanto, o suspense quanto ao retorno seguro da série MAX pode ter reduzido os interessados.

A tarefa de construir um 737 com esse tamanho não foi simples. Como possui uma altura do solo pequena, o jato precisou de uma solução engenhosa para não tocar a parte traseira da fuselagem durante a decolagem.

Sistema telescópico deve solucionar problema de altura do 737 MAX 10

A Boeing introduziu um trem de pouso telescópico, que mantém sua altura padrão enquanto está estacionado nos portões de embarque. Ao alinhar na pista, no entanto, o 737 MAX 10 cresce alguns centímetros.

A fabricante garante que o MAX 10 é o jato de corredor único mais econômico do mercado, com consumo de combustível 20% menor que a geração anterior. A fase de certificação comprovará na prática essa promessa.

Total
76
Shares
Previous Post

USAF lança concorrência KC-Y para novos aviões-tanque

Next Post

Novo porta-aviões nuclear dos EUA é exposto a enorme explosão no mar

Related Posts