Novo avião-tanque da Boeing completa primeiro teste

Modelo KC-46A ‘Pegasus’ reabasteceu com sucesso um caça F-16 a 6.000 metros de altitude
O KC-46A foi desenvolvido a partir do modelo comercial Boeing 767 (USAF)
O KC-46A foi desenvolvido a partir do modelo comercial Boeing 767 (USAF)
O KC-46A foi desenvolvido a partir do modelo comercial Boeing 767 (USAF)
O KC-46A foi desenvolvido a partir do modelo comercial Boeing 767 (USAF)

A Boeing e a Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) completaram nesta semana o primeiro teste de reabastecimento aéreo do novo avião-tanque KC-46A ‘Pegasus’. A aeronave transferiu com sucesso 725 litros de combustível a um caça F-16 Falcon voando a 6.000 metros de altitude nos céus de Washington.

Durante o voo de teste, que durou quase seis horas, foram realizados diversos contatos entre o avião-tanque e o caça, que confirmar que o sistema estava pronto para transferir combustível. “O voo de hoje é um marco importante para a equipe. Ainda temos muito trabalho a fazer, mas este é um momento emocionante para os pilotos que estão preparando para voar e apoiar as operações do KC-46 nas próximas décadas”, contou o coronel da USAF Christopher Coombs, e diretor do programa do novo avião-tanque, em comunicado da Boeing.

O KC-46A ainda vai realizar uma série de testes de reabastecimento com outras aeronaves militares, como os caças F/A-18 e AV-8B Harrier da Marinha dos EUA (US Navy) e o avião de ataque A-10 Warthog e o cargueiro C-17 Globemaster da USAF. O Pegasus voou pela primeira vez em 25 de setembro de 2015 e desde então já completou 32 voos.

As forças armadas dos EUA possuem a maior frota de aviões-tanque do mundo, com mais de 160 aeronaves KC-135 Stratotanker em operação atualmente. No entanto, são aparelhos já um tanto veteranos, afinal são baeados do antigo Boeing 707, cuja produção terminou em 1979.

Já o KC-46A foi desenvolvido a partir do Boeing 767, que ainda é produzido e tem menores custos operacionais, pois possui apenas dois motores – contra quatro do 707.

Segundo dados da Boeing, o KC-46A pode transportar até 95 toneladas de combustível para servir a outros aviões. O modelo também poderá ser convertido para transportar passageiros, feridos e cargas.

O KC-135 é o avião mais antigo do arsenal da USAF; o modelo está em operação desde 1954 (USAF)
O KC-135 é o avião mais antigo do arsenal da USAF; o modelo está em operação desde 1954 (USAF)

Ao todo, a USAF já encomendou 179 novos aviões-tanque, que devem entrar em operação a partir de 2018 substituindo gradualmente os KC-135. O Stratotanker está em serviço nos EUA desde 1954. Os modelos em melhores condições e que passaram por programas de modernização podem continuar voando até meados de 2040.

Veja mais: Saiba como funciona a “carona” em aviões da FAB

Total
0
Shares
0 0 votes
Article Rating
4 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Genesio Gonçalves
Genesio Gonçalves
6 anos atrás

Gostaria de ver alguma nova reportagem sobre o KC 390 da Embraer. Depois do primeiro voo, não ouvi mais falar algo sobre o andamento da produção dessa aeronave.
Grato,
Genesio

Amaury P. dos Santos
Amaury P. dos Santos
6 anos atrás

Na foto vemos que a aeronave é um F-16. Uma vez que o bocal de abastecimento do caça fica ATRÁS do piloto, este não comanda o voo para a aproximação até a sonda de abastecimento ? Quer dizer, para o procedimento o piloto do F16 deve voar ‘cego’ sob as ordens do ‘piloto’ da sonda? Ou será que existe algum dispositivo de imagem no painel do caça dando uma visão a partir do, por exemplo, estabilizador vertical ?
Obrigado

WALTER BARBOSA DE ANDRADE
WALTER BARBOSA DE ANDRADE
5 anos atrás

CARO THIAGO,OS TEXTOS APRESENTADOS POR VOCÊ,SÃO EXCELENTES,POIS NOS DEIXAM BEM INFORMADOS,E COM LINGUAGEM FACILMENTE COMPREENSIVEL…PARABÉNS…!

Previous Post
C-130 Hercules com o esquema de camuflagem da Força Aérea Brasileira (FAB)

Saiba como funciona a “carona” em aviões da FAB

Next Post

Japão apresenta seu primeiro avião “invisível”

Related Posts
Total
0
Share