Primeiro avião elétrico brasileiro voará hoje

Modelo será testado na margem paraguaia da usina Itaipu; projeto prevê autonomia de uma hora e meia e velocidade máxima de 340 km/h
O Sora-e será apresentado por inteiro nesta terça-feira (Foto - ACS Aviation)
O Sora-e será apresentado por inteiro nesta terça-feira (Foto – ACS Aviation)
O Sora-e será apresentado por inteiro nesta terça-feira  (Foto - ACS Aviation)
O Sora-e será apresentado por inteiro nesta terça-feira (Foto – ACS Aviation)

Está programado para está terça-feira (23), à 14h15, o voo do primeiro avião elétrico desenvolvido no Brasil. O “Sora-e” projeto criado pela Itaipu Binacional e a empresa ACS Aviation, é uma aeronave de dois lugares (piloto e passageiro) fabricado com estrutura de fibra de carbono e previsão de autonomia de uma hora e meia.

O modelo vai decolar do aeroporto de Itaipu, localizado na margem paraguaia da usina, no município de Hernandarias. Segundo dados do “Programa VE”, que também está vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, o avião é equipado com dois motores elétricos Enrax, de 35 kW (47 cv) cada um, e seis conjuntos de baterias de lítio.

A previsão dos projetistas é que o Sora-e voe a velocidade de cruzeiro de 190 km/h e possa atingir máxima de 340 km/h. O alcance em quilômetros não foi divulgado.

O interesse das partes envolvidas do Programa VE é aprofundar seus conhecimentos sobre materiais compostos, como a fibra de carbono, fundamentais para a redução do peso de veículos elétricos. O grupo Itaipu Binacional já desenvolveu um carro elétrico (um Palio Weekend) em parceria com a Fiat.

Já a ACS Aviation, de São José dos Campos (SP), produz aeronaves de pequeno porte e desenvolve soluções para a aviação. O próprio Sora-e é uma variação elétrica do modelo Sora, desenvolvido pela ACS e impulsionado por motor a combustão.

O avião elétrico Sora-e é baseado no Sora, que tem motorização convencional a combustão (Foto - ACS Aviation)
O avião elétrico Sora-e é baseado no Sora, que tem motorização convencional a combustão (Foto – ACS Aviation)

Mais notícias após o voo, acompanhe!

Total
0
Shares
6 comments
  1. Espero que saia tudo correto, mas se sair errado espero que estudem os erros cometidos e melhorem para uma nova oportunidade.

  2. bonito projeto, vamos aguardar os testes. Essas baterias de lithium não funcionam nem em bicicleta direito, rs…

  3. Tio! Não divulgaram o alcance em km, mas se tem autonomia de 1,5 horas à velocidade de cruzeiro de 190 km/h, a autonomia está em torno de 285 km…

  4. Pipstrel Panthera já é elétrico a anos, 4 lugares e com paraquedas balístico , confortável , bonitão…MAs é caro pra dedéu… 800.000 euros

  5. Antonio, o Pipistrel Panthera é um avião fabricado na Slovenia e esta reportagem é sobre o primeiro voo do avião elétrico brasileiro. Parabéns ao pessoal da ACS Aviation pelo desenvolvimento de mais um projeto, todos sabem que aqui no Brasil a industria aeronautica sofre muito devido a cargas tributarias elevadas.

Comments are closed.

Previous Post
Se até uma asa-delta é cara, imagine quanto custa um jato comercial?

Conheça os 10 aviões mais caros da atualidade

Next Post
O primeiro pouso de um avião da FAB a bordo do porta-aviões NAe Minas Gerais aconteceu em 22 de junho de 1965 (Foto - FAB)

FAB pousou em porta-aviões pela primeira vez há 50 anos

Related Posts