Primeiro caça projetado na Coreia do Sul será apresentado em 2021

Modelo KF-X fabricado KAI deve entrar em operação no país a partir de 2026
O projeto KF-X é conduzido pela Korea Aerospace Industries com suporte da Lockheed Martin(KAI)

A empresa aeroespacial e de defesa Korean Aerospace Industries (KAI), da Coreia do Sul, anunciou que planeja lançar o primeiro protótipo de seu caça multifunção KF-X (Korean Fighter eXperimental) em abril de 2021.

A informação foi revelada na última edição da revista Fly Together, editada pela própria KAI. A publicação ainda mostra uma imagem da fuselagem do protótipo, montado nas instalações da companhia em Sacheon. O primeiro voo da aeronave deve ser realizado em meados de 2022.

Espera-se que o desempenho do KF-X melhore a cada “bloco” (block). A primeira etapa do programa prevê a construção de seis protótipos do Bloco 0, seguidos por quatro anos de ensaios de voo. A primeira versão da aeronave em fase experimental deve ser concluída até 2026.

Os primeiros KF-X (nome que posteriormente será modificado) produzidos em série, que farão parte do Bloco 1, devem ganhar os céus entre 2026 e 2028. Ao contrários dos protótipos, esses aviões poderão carregar armas, como mísseis ar-terra e ar-ar. Mais adiante, os modelos do Bloco 2, cuja produção deve começar a partir de 2029, terão capacidade total de combate. Até 2032, a força aérea da Coreia do Sul planeja ter 120 caças operacionais.

A fuselagem do primeiro protótipo do KF-X está sendo produzida na instalação da KAI em Sacheon (KAI)

Meio coreano, meio indonésio

O KAI KF-X é um programa de desenvolvimento conjunto da Coreia do Sul e da Indonésia. Também chamado de Boramae (Falcão em coreano), o projeto foi iniciado em 2001 pelos sul-coreanos e os indonésios entraram no empreendimento em 2010, embora ainda não tenham formalizado seus pedidos.

A ideia inicial dos coreanos era desenvolver um caça monoposto bimotor de quinta geração com recursos furtivos (stealth) que excedesse as performances dos caças Dassault Rafale e o Eurofighter Typhoon, mas ainda abaixo do avançado Lockheed Martin F-35 Lightning II.

Posteriormente, prevendo custos elevados e um maior tempo de desenvolvimento, os requisitos do projeto foram rebaixados à pedidos da força aérea da Coreia do Sul, que passou a pedir um jato de geração 4,5 com capacidades stealth limitadas.

Segundo dados da KAI, a versão final do KF-X poderá voar a velocidade máxima de Mach 1.8 (2.222 km/h) e terá peso máximo de 25.400 kg. O caça coreano-indonésio será equipado com 10 pontos de fixação para armamentos e sensores.

O KF-X será o segundo avião de combate desenvolvido na Coreia do Sul. O modelo pioneiro no país, também projetado pela KAI, foi o T-50/F-50 Golden Eagle, um jato leve com desempenho supersônico projetado para atuar como avião de treinamento avançado e aeronave de ataque.

O T-50 fez seu voo inaugural em 2002; versão de ataque é chamada de FA-50 (KAI)

Veja mais: Japão inicia conversão de porta-helicópteros para operar caças F-35B

Total
72
Shares
Previous Post
A versão sueca do Gripen NG voou pela primeira vez em junho deste ano (SAAB)

Chumbo grosso: Saab testa canhão do caça Gripen E

Next Post

Falência da OceanAir repete gestão irresponsável de outras empresas do passado

Related Posts