O primeiro IL-276 deve levantar voo em 2023 (Ilyushin)

O Ministério da Defesa da Rússia anunciou na última semana que escolheu o Ilyushin IL-276 como o novo avião de transporte militar médio para as forças armadas do país. O sinal verde para a produção da aeronave resolve um antigo impasse sobre o projeto, iniciado em 2009 e que contava com a participação estratégica da Índia.

Agências de notícia russas informam que os testes de voo com o IL-276 devem começar em 2023. Já o início da produção em série da aeronave, ao ritmo de 12 unidades por ano, está programada para meados de 2029. Antes disso, porém, a fabricante deve começar as entregas dos primeiros aparelhos para as forças russas a partir de 2026.

A Rússia vem estudando projetos de novos aviões de transporte militar desde o final da década de 1980 para substituir os veteranos An-12 e An-72, produzidos pela ucraniana Antonov e hoje um desafeto dos russos. No entanto, o país não tinha dinheiro para produzir uma aeronave do zero.

A proposta dos russos para desenvolver um novo cargueiro militar médio foi retomada somente em 2001, quando a UAC (United Aircraft Corporation, grupo que reúne todos os fabricantes de aviões da Rússia) formou uma joint venture com a Hindustan Aeronautics Limited (HAL), da Índia.

Pelos termos do acordo, todo o financiamento do projeto seria bancado pela Índia, mas como pagamento de dívidas que o país tinha com a antiga União Soviética. Sem dar maiores explicações, os indianos abandonaram o programa em 2015, o que de certa forma beneficiou os russos.

Sem ajuda da HAL, a Ilyushin continuou trabalhando no demonstrador da aeronave, concentrando-se nos atributos pedidos pelo Ministério da Defesa da Rússia. Os indianos tinham requisitos muito específicos para o novo cargueiro e nem sempre eles coincidiam com as condições dos russos.

O An-12 é operado na força aérea e marinha da Rússia (antiga URSS) desde 1959 (Igor Dvurekov)

Hoje, o projeto do IL-276 é proposto em quatro versões: transportador aéreo de tropas e cargas, evacuação aeromédica, plataforma aérea de comunicação e avião de reabastecimento aéreo. Segundo dados do fabricante, o aparelho é capaz de transportar 150 soldados paraquedistas ou até 20 toneladas de carga. O alcance máximo de voo da aeronave chega a 7.000 km (e cerca 2.250 km com carga máxima) voando a velocidade de cruzeiro de 800 km/h na faixa dos 12.000 metros de altitude.

Com essas capacidades e desempenho, o IL-276 surge como mais um concorrente do Embraer C-390 Millennium. O jato russo tem um custo unitário estimado em US$ 40 milhões, cerca da metade do valor cobrado pelo avião fabricado no Brasil e que já está em serviço com a FAB.

Veja mais: Embraer E175 passará a voar no Alasca em 2020