USAF inicia avaliação final para helicóptero CSAR-X

Boeing HH-47

Três fornecedores em potencial estão na competição do programa do novo helicóptero de busca, combate e resgate – CSAR-X da USAF num contrato de 15 bilhões de dólares. O Boeing HH-47 venceu a competição original, mas o contrato foi suspenso pelo escritório de contabilidade do governo norte americano.
As duas equipes perdedoras: Lockheed Martin/AgustaWestland e Sikorsky ofereceram respectivamente o US101 e o HH-92 com seus protestos atendidos pela USAF na segunda competição CSAR-X, forçando a arma a solicitar uma terceira licitação da competição. Todos os três competidores têm até o dia 20 de janeiro para entregarem suas propostas a USAF. Oficiais da força aérea avaliarão as propostas e ainda planejam selecionar o fornecedor no final do ano.

Entretanto a nova administração do presidente Barack Obama pode alterar o cronograma. A Boeing disse oficialmente que há contínuo foco para fornecer melhorias na plataforma HH-47, linha de produção ativa e excepcional performance na aeronave em combate e operações humanitárias. A Lockheed e Sikorsky confirmam que também apresentaram propostas de modernização. Os termos da nova competição foram divulgados durante um período de dois anos.

Total
0
Shares
0 0 votes
Article Rating
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Tiago Silva
Tiago Silva
11 anos atrás

Uma pena este programa ter sido cancelado num estágio avançado de seu desenvolvimento. O HH-47 não é apenas um CH-47 Chinook melhorado e sim uma aeronave completamente nóva e pronta para umas das missões mais complicadas em qualquer tipo de conflito que são as missões C-SAR(busca e resgate em combate)ao se infiltrar atrás das linhas inimigas estes helicópteros na grande maioria das vezes tem pouquissimos minutos para resgatar as tripulações abatidas e ou elementos de forças especiais que necessitem e uma exfiltração de imediato. Contando com espaço de sóbra internamente capaz de levar até uma pequena U.T.I,o HH-47 demonstra mais uma vez o variado léque de opções que uma platafórma aérea póde disponibilizar se for feito um estudo sério e criterioso levando-se em consideração as experiências em combate.
Seria muito interessante a retomada deste programa visto que as versões dedicadas do UH-60 Blackhawk tem autonomia e espaço interno bem inferiores e dado uma determinada missão é necessário o deslocamento de um número maiór de aeronaves para a realização da mesma.Ambos pódem fazer uso do REVO porém as capacidades dos MH-47 por exemplo em relação há outras aéronaves é bem superior.
Que o Pentágono e o alto comando da USAF parem e analisem que o HH-47 é um exemplo de que com planejamento e otimização sua missão tem maióres chances de dar cérto!

Tiago Silva.

Previous Post

Eurocopter anuncia queda de pedidos em 2009

Next Post

Gripen Demo em voo supercruzeiro

Related Posts