Veja como está o Antonov An-225 um ano e meio após ser atingido na invasão russa à Ucrânia

Outrora o maior avião do mundo, cargueiro de seis motores foi desmontado e pode ter partes usadas numa segunda aeronave
A fuselagem do An-225 atualmente (Igor Lesiv, aerovokzal.net)

Foi há quase 18 meses que a comunidade aeronáutica mundial ficou chocada com a perda do único An-225 Mriya, maior avião já construído na história.

O imenso cargueiro de seis motores da Antonov estava parado para manutenção na base da empresa em Gostomel, próximo a Kiev, quando forças russas invadiram a Ucrânia em fevereiro de 2022.

No dia 27 daquele mês uma batalha no aeroporto acabou destruindo parcialmente o An-225 de registro UR-82060, que estava sob um hangar à espera da reinstalação de um dos seus motores D-18T.

As imagens que confirmaram sua perda demoraram a chegar em meio ao conflito, mas causaram comoção à medida em que se constatou que o gigante de quase 300 toneladas havia perdido boa parte da fuselagem dianteira em um incêndio, além de outras partes avariadas.

A parte dianteira do Mriya foi a mais afetada no ataque (Igor Lesiv, aerovokzal.net)

Agora, novas fotos surgiram, mostrando o Mriya (sonho, em ucraniano) em uma situação diferente. O jornalista Igor Lesiv, do site Aerovokzal, visitou as instalações da Antonov e registrou o atual estado da aeronave.

Siga o AIRWAY nas redes: Facebook | LinkedIn | Youtube | Instagram | Twitter

O que restou da fuselagem do An-225 permanece no mesmo hangar, agora sem telhas. A parte frontal foi eliminada até a altura da raiz das asas, embora a fuselagem ainda esteja chamuscada na lateral esquerda.

O enorme conjunto do trem de pouso permanece suportando o peso do avião junto de macacos hidráulicos, embora boa parte das rodas esteja sem pneus, destruídos no ataque.

Imagens de satélite mostram o An-225 em Kiev dias antes do ataque. À direita, o hangar já atingido (GE)

A aparência da porção traseira da fuselagem no entanto, é boa, com aspecto de preservada. Ajuda essa impressão o fato de a Antonov ter removido a empenagem dupla que, segundo rumores, poderá ser utilizada na montagem de um segundo An-225.

Ao lado da estrutura principal está uma das asas, sobre cavaletes, sem os motores.

O Antonov AN-225 é o maior avião do mundo, com 84 metros de comprimento (Thiago Vinholes)
O An-225 no Aeroporto de Viracopos, em 2016 (Thiago Vinholes)

Por falar neles, três dos seis turbofans foram recuperados e usados em jatos An-124 Ruslan, o irmão menor do Mriya.

Se de fato a Antonov um dia conseguirá recriar um An-225 ainda não é possível saber. Mas, para alívio dos fãs do gigante ucraniano, ainda há esperança de o vermos nos céus um dia.

Veja mais imagens no site Avianews.

Total
0
Shares
1 comment
  1. Para uma empresa que tem 50 bilhões de dólares para investir em SP, vai ser fácil reconstruir esse avião.

Comments are closed.

Previous Post

Não deu para a Embraer: companhia aérea da Oceania escolhe o A220 para substituir seus velhos Fokker

Next Post

Avião adesivado da Gol promove o novo filme das Tartarugas Ninja

Related Posts
Total
0
Share