Virgin Galactic forma parceria com a NASA para enviar turistas ao espaço

Acordo entre as duas partes tem como objetivo viabilizar viagens de astronautas e turistas à Estação Espacial Internacional
O "avião-espacial" SpaceShipTwo tem espaço para até seis passageiros (Virgin Galactic)
O “avião-espacial” SpaceShipTwo tem espaço para até seis passageiros (Virgin Galactic)
O "avião-espacial" SpaceShipTwo tem espaço para até seis passageiros (Virgin Galactic)
O “avião-espacial” SpaceShipTwo tem espaço para até seis passageiros (Virgin Galactic)

A Virgin Galactic anunciou nesta semana um acordo com a NASA para desenvolver uma espécie de “programa espacial privado”, como a própria empresa define, para viabilizar viagens de astronautas e turistas à Estação Espacial Internacional (ISS).

Em comunicado, a NASA informou que a parceria vai incentivar a realização de atividades comerciais na órbita da Terra. Sob o acordo, a Virgin Galactic desenvolverá um programa de preparação semelhante ao treinamentos que oferece aos turistas espaciais para seus próprios voos.

A empresa disse que poderia comprar assentos em voos para a estação espacial, além de ajudar em pesquisas científicas. Cerca de 603 turistas espaciais fizeram reservas para embarcar no voo suborbital da Virgin Galactic. Cada passagem custa entre US$ 200.000 e US$ 250.000 (entre R$ 1,04 milhão e R$ 1,3 milhão na cotação atual).

“Estamos entusiasmados em fazer parceria com a NASA neste programa orbital de voo espacial privado, que não apenas nos permitirá usar nossa plataforma de voo espacial, mas também oferece nossa infraestrutura de treinamento espacial para a NASA e outras agências. Com base nos níveis insuperáveis ​​de compromissos de clientes de voos espaciais que garantimos até o momento, temos orgulho em compartilhar essa visão para ajudar a desenvolver outro mercado para a nova economia espacial. Queremos levar a perspectiva planetária a muitos milhares de pessoas”, disse George Whitesides, diretor executivo da Virgin Galactic.

A NASA vem observando uma demanda cada vez maior pelo uso da ISS para pesquisas e desenvolvimento científico e tecnológico, atividades comerciais e colaborações internacionais. De acordo com a agência americana, as experiências privadas podem variar de expedições de cidadãos em viagens particulares a missões de astronautas bancadas por governos.

Como parte dessa parceria, a NASA diz que aproveitará a experiência comercial e o conhecimento da indústria da Virgin Galactic. A “companhia aérea espacial” também contribuirá com o gerenciamento de programas de ponta a ponta e pacotes integrados de treinamento de astronautas e viajantes particulares. O acordo também serve para demonstrar o envolvimento do setor comercial em voos para a ISS.

“A NASA está desenvolvendo o processo de voar com astronautas em naves suborbitais comerciais”, disse Jim Bridenstine, diretor geral da NASA. “Seja espaço suborbital, orbital ou profundo, a NASA utilizará os recursos comerciais inovadores de nosso país. A requisição de informação (RFI) será lançada na próxima semana.”

A nave turística é transportada até a altitude de lançamento pelo WhiteKnightTwo (Virgin Galactic)
A nave turística é transportada até a altitude de lançamento pelo WhiteKnightTwo (Virgin Galactic)

A Virgin Galactic é um dos empreendimento espaciais do bilionário britânico Richard Branson. A outra empresa do grupo nesse ramo é a Virgin Orbit, que oferece serviços de lançamentos de cargas (como satélites) ao espaço, mas utilizando técnicas mais acessíveis.

Veja mais: Embraer E175 passará a voar no Alasca

 

 

Total
23
Shares
Previous Post

Breeze, a nova companhia aérea de David Neeleman, deve estrear apenas em 2021

Next Post

França proibirá permanentemente voos domésticos de curta distância

Related Posts