Voar de Congonhas para o Santos Dumont ou Jacarepaguá: que aeroporto vale mais a pena?

Azul retomou ligação entre a capital paulista e o pequeno aeroporto na Zona Oeste do Rio de Janeiro nesta segunda-feira, 31. Experiência, embora diferente do jato, pode ser interessante para alguns passageiros
Grand Caravan da Azul Conecta (Divulgação)

A Azul Linhas Aéreas, por meio da Azul Conecta, estreou os voos entre Congonhas, em São Paulo, e o Aeroporto Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, nesta segunda-feira, 31. Embora pareça novidade, a rota já era feita pela antecessora da Conecta, o Two Flex, antes de ser assumida pela Azul.

Como na primeira experiência, os voos são operados com o monomotor Cessna Grand Caravan, uma aeronave bem menor e sofisticada que os jatos E195 usados pela Azul na rota Congonhas-Santos Dumont atualmente.

Com apenas nove assentos, o Grand Caravan não dispõe de grande espaço para bagagem nem é pressurizado, voando numa altitude de cerca de 8.000 pés (2.430 metros) a uma velocidade aproximada de 160 nós (quase 300 km/h).

Os Caravan da Azul levam nove passageiros (Azul)

Apesar disso, o tempo de viagem com o turboélice é apenas de 15 a 20 minutos maior do que voar em um Embraer E195, que atinge por volta de 400 nós a uma altitude de até 30.000 pés (9.200 metros), aproximadamente.

Uma das possíveis explicações envolve o fato que a distância entre São Paulo e o Rio de Janeiro não é tão grande para que jatos possam manter uma velocidade e altitude de cruzeiro por um longo tempo. Já o Caravan, embora leve um certo período para atingir seu ponto de maior desempenho, ele leva pouco tempo para iniciar a descida enquanto o E195 precisa fazer uma aproximação mais longa.

Olhando para alguns exemplos de voos registrados no FlightRadar24, é possível notar que o monomotor da Cessna faz um percurso mais direto do que os jatos, por conta da sua baixa velocidade. O Caravan também usa normalmente a pista auxiliar de Congonhas, menos congestionada que a principal.

Veja dois exemplos de voos entre o Rio e São Paulo partindo de Santos Dumont e Jacarepaguá (Arte sobre imagem de FR24, Azul e João Carlos Medau)

Preço um pouco mais salgado

Parece contraditório, mas o preço de uma passagem entre São Paulo e o Aeroporto de Jacarepaguá é cerca de 12% mais cara. AIRWAY consultou o site da Azul e pesquisou uma hipotética viagem no dia 30 de novembro no começo da manhã. Enquanto o voo Congonhas-Santos Dumont trazia preços a partir de R$ 499,83, a rota SP-Jacarepaguá saía por R$ 559,53, ou quase R$ 60 mais salgado.

Claro que se trata de um exemplo isolado, mas é natural que o voo de jato seja mais em conta, afinal a oferta de assentos é muito maior. Além disso, a Azul disputa passageiros com outras concorrentes no Santos Dumont, enquanto que no pequeno aeroporto da Zona Oeste ela está sozinha.

Interior do Cessna Grand Caravan (Thiago Vinholes)

Mas, afinal, vale a pena fugir da região central do Rio? Se o passageiro não se importar com um voo menos confortável (embora com uma paisagem mais deslumbrante, dependendo da ocasião), o Caravan é uma boa alternativa para quem tem como destino a Zona Oeste e parte da Zona Sul da capital fluminense. Só o tempo a ser economizado no trânsito da Cidade Maravilhosa certamente é um atrativo.

Como os dois aeroportos estão distantes 23 km em linha reta, ambos os seviços têm suas vantagens, dependendo da necessidade do cliente, é claro. Por enquanto, a Azul disponbilizou sete voos diários em ambas as direções, com partidas entre 6h15 e 20h15 no Rio e 6h30 e 20h30 em São Paulo em dias úteis – aos sábados, são três voos em cada sentido.

Ficou curioso como é voar de Caravan entre a duas maiores cidades do Brasil? AIRWAY participou do voo inaugural da antiga Two Flex em 2019. Abaixo, é possível conferir um vídeo do pouso no Aeroporto de Jacarepaguá:

Total
0
Shares
1 comment

Comments are closed.

Previous Post

Estados Unidos devem enviar seis bombardeiros B-52 para o norte da Austrália

Next Post

Rússia faz testes de motores do bombardeiro “invisível” PAK DA

Related Posts
Total
0
Share