Abaeté recebe autorização da ANAC para operar como companhia aérea no Brasil

Empresa baiana que atua no táxi aéreo desde sua fundação em 1995 já realizou voos regionais no passado
Bandeirante da Abaeté: empresa baiana é a mais nova companhia aérea do país (Abaeté)
Bandeirante da Abaeté: empresa baiana é a mais nova companhia aérea do país (Abaeté)

A Abaeté Táxi Aéreo anunciou nesta quarta-feira, 22, ter obtido autorização da ANAC para operar no transporte aéreo regular de passageiros. Em post nas redes sociais, a empresa afirmou que “é a mais nova empresa de Linha Aérea certificada pela a ANAC a realizar voos regulares dentro do Brasil. Em breve anunciaremos os principais destinos”.

Sediada em Salvador, a Abaeté foi fundada em 1995 e possui um hangar no Aeroporto Luiz Eduardo Magalhães. Entre os aviões operados por ela estão o Cessna Caravan e os brasileiros EMB-121 Xingú, EMB-110 Bandeirante e EMB-821 Carajá, além do jato executivo Hawker 400. Entre os serviços oferecidos estão fretamento, UTI aérea, hangaragem e intermediação de compra e venda de aeronaves.

No entanto, foi ao aproveitar uma lacuna surgida após a aquisição da companhia regional Nordeste pela Varig (via Rio-Sul) que a Abaeté decidiu operar no transporte regular de passageiros. Durante alguns anos, a empresa voou para vários destinos no interior da Bahia como Barreiras, Caravelas, Teixeira de Freitas e Vitória da Conquista, entre outros, com seus Bandeirante, mas abandonou o serviço tempos atrás.

Desde então, surgem rumores de que a empresa iria retornar à aviação regional, inclusive, trazendo aviões maiores como o EMB-120 Brasilia. Agora, alguns fatores podem ter ajudado na decisão como a expansão do mercado regional e os incentivos de estados ao reduzir as alíquotas de ICMS de combustíveis em troca de voos locais. Meses atrás, o governo do estado e a Abaeté circularam a intenção de realizar voos para Morro de São Paulo, um dos destinos turísticos mais famosos da Bahia.

Também pode ter contado a postura de abertura do mercado de aviação do governo Bolsonaro, que tenta atrair mais empresas para ampliar a competição e elevar o número de passageiros e aeroportos no país. A recente venda da TwoFlex para a Azul demonstra que uma boa malha regional pode chamar a atenção das grandes empresas aéreas certamente.

Voos na Bahia

Airway entrou em contato com a Abaeté e conversou com um funcionário da empresa que reafirmou não existir ainda nenhum destino definido. “Antes operávamos apenas táxi-aéreo. A empresa ainda não definiu nenhum plano de rotas, mas certamente devem ser voos para o interior da Bahia a partir de Salvador, onde fica nossa base”, disse. A aeronave a ser usada nos voos deverá ser o Caravan, com capacidade para nove passageiros.

Anúncio no Instagram revelou autorização da ANAC para atuar no transporte aéreo regular (Reprodução)

Veja também: Caravan da TwoFlex dá driblr nos jatos da ponte aérea Rio-São Paulo

Total
56
Shares
Previous Post
(Airbus)

Bombardier pode reduzir sua participação no programa A220

Next Post

Versão de carga do Airbus A321 completa primeiro voo

Related Posts