Abaeté traça planos para crescer na aviação regional

Companhia Abaeté Linhas Aéreas quer impulsionar a aviação regional na Bahia atuando em destinos turísticos e de negócios
Cessna Caravan da Abaeté Linhas Aéreas; empresa possui cinco aeronaves do tipo (Divulgação)

Já ouviu falar da Abaeté Linhas Aéreas? Ainda não? Pois saiba que a empresa está trabalhando justamente para você conhecê-la e ficar com vontade de viajar nos aviões dela.

Recém-contratado para o cargo de CEO, Héctor Hamada (ex-CEO da MAP Linhas Aéreas) começou a traçar os planos para alavancar os negócios da Abaeté, companhia com sede em Salvador (BA) que já acumula mais de 40 anos de experiência nos segmentos de táxi aéreo e na aviação regional.

“O momento agora, durante a pandemia, está servindo para pensarmos no futuro. Estamos nos preparando para a retomada do mercado, que certamente será vigorosa. As pessoas não veem a hora de sair de casa e viajar. Quando isso acontecer, estaremos preparados”, disse Hamada em entrevista ao Airway.

Após um longo período dedicada somente aos serviços de táxi aéreo, a Abaeté voltou a operar voos comerciais regulares no final do ano passado, no trecho entre Salvador e Morro de São Paulo. “Foi uma experiência excelente, tivemos ótimos resultados. Realizamos essa operação até o fim da alta temporada em Morro de São Paulo, em março”, afirmou o novo CEO da empresa, acrescentando que a rota deve ser reativada em meados de setembro deste ano.

A despeito da retomada dos voos para Morro de São Paulo, a Abaeté também vai lançar novos trechos, saindo de Salvador, para Boipeba e Maraú, além de operações sazonais para Mucugê, na Chapada Diamantina, em períodos do ano de maior de demanda de turistas.

Caravan da Abaeté voando o sobre o litoral de Salvador (Divulgação)

“A Bahia é um destino turístico consolidado. Existem muitas oportunidades a serem exploradas no estado, incluindo viagens a negócios para cidades do interior que atualmente não são atendidas por via aérea. Isso é importante não só para os negócios da Abaeté, como também ajuda no desenvolvimento dessas regiões”, diz Hamada.

A frota comercial da Abaeté é composta atualmente por cinco monomotores turboélices Cessna Grand Caravan 208B, aeronave que também é empregada por outras companhias regionais do Brasil, como a Asta Linhas Aéreas e a Azul Conecta (ex-Two Flex). Os modelos em operação com a empresa baiana são configurados para transportar nove passageiros.

“Queremos ser a principal referência na aviação regional no estado da Bahia”, revelou o CEO da Abaeté, que atualmente trabalha para obter o certificado ISSA (sigla em inglês para Avaliação de Segurança Padrão IATA), concedido pela Associação Internacional de Transportes Aéreos (IATA).

“A certificação ISSA abre as portas para buscarmos acordos de parceria, como codeshare e interline, com outras companhias aéreas. É uma homologação que atesta os nossos procedimentos de segurança de acordo com as normas internacionais da aviação comercial. Em breve devemos anunciar novidades nesse sentido e outras surpresas que eu ainda não posso revelar”, finalizou Hamada.

Nota do editor: a título de curiosidade, em tupi-guarani Abaeté significa “homem digno”.

Total
7
Shares
Previous Post
Xwing-Cessna Caravan

Avião autônomo faz primeira demonstração de voo comercial nos EUA

Next Post
Airbus A400M Revo

A400M executa com sucesso testes de reabastecimento aéreo com helicópteros

Related Posts