Agência de pesquisa militar dos EUA vai avaliar o uso de Jetpacks

DARPA abre programa para pequenas empresas apresentarem projetos de mobilidade aérea pessoal
Piloto conduz um Jetpack desenvolvido pela Gravity, do Reino Unido (Gravity)

Soldados com Jetpacks. Este é o tema do novo estudo da Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa dos EUA (DARPA, na sigla em inglês), que lançou recentemente um chamado para pequenas empresas apresentarem suas ideias.

O conceito é chamado de “Sistema Portátil de Mobilidade Aérea Pessoal”. O estudo será financiado pelo centro de Pesquisa de Inovação para Pequenas Empresas (SBO) da DARPA. Os documentos com os requisitos do projeto foram publicados no dia 3 de março.

A DARPA pede sistemas totalmente novos ou modificações de dispositivos atuais para uso militar, sugerindo formatos como wingsuits motorizados e parapentes, além de jetpacks. O equipamento pode ser impulsionado por motores elétricos, células de combustível de hidrogênio ou propulsores convencionais. As plataformas ainda podem ser descartáveis ou reutilizáveis.

“Essas plataformas poderiam servir a uma variedade de missões militares, permitindo a utilidade e agilidade de missões econômicas em áreas como logística de pessoal, combate urbano, busca e resgate, interdição marítima e infiltração e exfiltração de forças de operações especiais”, diz o documento com os requisitos da DARPA.

“Quando implantados, os sistemas devem permitir mobilidade para um intervalo de pelo menos 3,1 milhas (5 km) para um único operador, provavelmente em baixas e médias altitudes”, detalha a agência militar, que ainda pede equipamentos de fácil manuseio que exijam poucas ou nenhuma ferramenta para ser implementado.

Finalizando a lista de requisitos, a agência pede ainda que o sistema seja furtivo, de baixo ruído e baixa detecção por sensores infravermelho. Ele ainda deve ser simples de operar e exigir pouco tempo de treinamento dos “pilotos/soldados”.

“Prevê-se que as funções de controle assistido por computador e interfaces intuitivas permitirão um sistema operacional eficaz, além de um projeto de sistema geral que permite uma configuração rápida e sem equipamento”, diz DARPA.

A propostas de pequenas empresas que forem aceitas na primeira fase do estudo poderão receber um financiamento de US$ 225 mil da DARPA por um período de seis meses. Na etapa seguinte, os projetos que seguirem adiante recebem US$ 1,5 milhão por mais dois anos.

A DARPA acredita que, dependendo dos resultados do estudo, as unidades de forças especiais dos EUA podem ser um dos usuários da tecnologia. A agência ainda sugere o uso do sistema no setor privado, com aplicação para equipes de socorristas e policiais ou até mobilidade urbana e recreação.

Veja mais: Companhias aéreas incomuns e estranhas que realmente existiram

Total
17
Shares
Previous Post
Cabine de passageiros de avião da Embraer com sistemas de luzes UV-C

Embraer divulga novos protocolos de higienização para seus aviões comerciais

Next Post
A Boom planeja estrear na aviação comercial em meados de 2023 (Divulgação)

Grandes investidores apostam em jatos comerciais supersônicos

Related Posts