Embraer divulga novos protocolos de higienização para seus aviões comerciais

Documento inclui instruções para aplicação de luzes UV-C e desinfetantes na higienização da cabine das aeronaves Brasília, ERJ-145 e E-Jets E1 e E2
Cabine de passageiros de avião da Embraer com sistemas de luzes UV-C
Arma contra o coronavírus: as luzes UV-C ajudam a eliminar vírus da Covid-19 e outros microorganismos na cabine de aviões (Embraer)

Em tempos de pandemia, os protocolos de limpeza dos interiores de aviões comerciais estão sendo revistos para manter o setor em atividade com segurança. Acompanhando essa tendência, a Embraer divulgou nesta segunda-feira (8) um documento com orientações técnicas de higienização para os seus aviões comerciais.

O documento inclui instruções para aplicação de luzes ultravioleta (UV-C) e desinfetantes na cabine das aeronaves de passageiros EMB 120 Brasilia e as famílias de jatos ERJ 145, de E-Jets e de E-Jets E2. De acordo com a fabricante, existem quase 2.500 aviões comerciais da Embraer com mais de 100 operadores em mais de 80 países.

A Embraer afirma que a utilização de luzes UV-C no cockpit elimina o vírus da Covid-19. Já os desinfetantes foram desenvolvimentos com base em testes e facilidade de aplicação para todas as superfícies nas cabines de passageiros e de comando.

“O principal objetivo destas orientações é eliminar ou inativar efetivamente um microrganismo ou vírus tanto no cockpit quanto na cabine de passageiros por meio de um procedimento fácil e eficaz”, disse Johann Bordais, Presidente e CEO da Embraer Serviços & Suporte.

As luzes UV-C são uma das armas do setor aéreo contra o coronavírus. Companhias no mundo todo estão utilizando esse recurso para higienizar a cabine de seus aviões entre os voos aproveitando novos equipamentos projetados durante a pandemia. Aqui no Brasil, a Azul usa um sistema recém-lançado pela Honeywell, o UV Cabin System.

Sistema UV Cabin System, desenvolvido pela Honeywell durante a pandemia e já utilizado pela Azul (Honeywell)

Embraer contra o coronavírus

Nos últimos meses, a divisão de suporte da Embraer criou algumas soluções para auxiliar seus clientes durante a pandemia.

Nesse período, a empresa desenvolveu adaptações para o transporte de cargas na cabine de aviões de passageiros e divulgou um Boletim de Serviço para a instalação de filtros HEPA nos jatos ERJ-145.

EJet_cargo
E-Jet de carga: a Azul já opera jatos E195 adaptados para transportar cargas (Embraer)

A Embraer Serviços & Suporte também ajudou os operadores a definir os requisitos para o transporte das vacinas contra a Covid-19. Os imunizantes devem ser transportados em temperaturas muito baixas, que só podem ser mantidas com a utilização de gelo seco.

As orientações incluem informações como, por exemplo, a forma como os operadores devem carregar e descarregar a carga das aeronaves. Dependendo da configuração, um avião da Embraer pode transportar mais de cem mil vacinas.

Outras soluções anunciadas pela Embraer recentemente foram a aprovação do uso de MicroShield360 e Bacoban, sistemas desinfetantes que impedem o crescimento de microrganismos, vírus e bactérias em superfícies na cabine das aeronaves.

ATMUS: equipamentos controla a purificação de ar em leitos hospitalares (Enebras)

Contribuindo além de sua cadeia de produtos, a Embraer ajudou a criar o ATMUS, um sistema portátil de controle biológico para leitos regulares em hospitais, em parceira com Enebras e a Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein.

Total
1
Shares
Previous Post

Gigantes de leasing de aviões, GECAS e AerCap estão perto de anunciar acordo

Next Post

Agência de pesquisa militar dos EUA vai avaliar o uso de Jetpacks

Related Posts