Companhias aéreas incomuns e estranhas que realmente existiram

Viagens exclusivas para passageiros naturistas ou fumantes, transportadora de “pets”, empresa aérea secreta… Conheça as companhias aéreas mais incomuns que já existiram

Companhia aérea para fumantes

Hoje em dia é até difícil imaginar que no passado era permitido fumar cigarros em voos comerciais. As cabines dos aviões tinham até avisos de “proibido fumar”, acionados durante a decolagem e a fase de pouso. Exceto nesses momentos, os passageiros viajavam em meio a uma nuvem de fumaça na cabine, mesmo que alguns assentos fossem separados para não fumantes.

O hábito de fumar a bordo de aviões comerciais foi banido pela agência de aviação civil dos EUA (FAA) em 1990, tanto por questões de segurança como também uma medida de conforto.

Cena comum no passado: a proibição de fumantes em aviões começou nos anos 1990

Os empresários norte-americanos William Walts and George “Mickey” Richardson enxergaram a proibição da FAA como uma nova oportunidade de negócio e tentaram criar uma companhia aérea que permitiria aos clientes fumarem seus cigarros durante os voos.

A dupla chamou o empreendimento de Smokers Express e conseguiu comprar três jatos McDonnell Douglas DC-9. Eles ainda tinham a intenção de alugar mais 27 DC-9 adicionais. As aeronaves seriam reformadas com um sistema de recirculação de ar mais potente e tapetes especiais capazes de retardar chamas.

Como as restrições da FAA proíbem fumar em voos dentro dos EUA, a Smokers Express foi criada para ser uma companhia aérea baseada em associações. Os clientes seriam obrigados a aderir e pagar uma taxa anual de US$ 25, e apenas pessoas com 21 anos ou mais teriam permissão para embarcar nos voos. A empresa oferecia voos entre 11 destinos nos EUA, incluindo Las Vegas.

O primeiro voo Smokers Express estava marcado para 16 de agosto de 1993, mas a empresa não conseguiu vender nenhum bilhete e fechou as portas no mesmo ano.

Continua nas próximas páginas:

Total
17
Shares
Previous Post
Antonov An-74

Ucrânia busca parceiros para retomar produção do exótico An-74

Next Post
Boeing 737 da Aloha: pânico a céu aberto

Milagre nos céus

Related Posts