Alitalia sai de cena para a chegada da ITA Airways

Italia Trasporto Aereo iniciou voos nesta sexta-feira, 15, após vencer leilão pela marca Alitalia com proposta de 90 milhões de euros
Pintura dos futuros aviões da ITA Airways

Pela terceira vez, o governo da Itália tenta viabilizar a existência de uma companhia aérea de bandeira no país. Nesta sexta-feira (15) começou a operar a ITA Airways, nova empresa que assumiu o lugar da falida Alitalia.

Apesar de a ITA deter uma identidade jurídica diferente, na prática ela será mais uma tentativa de renascimento da Alitalia já que a nova companhia arrematou os direitos da famosa marca na véspera da sua estreia.

Após estipular um valor mínimo de 290 milhões de euros pelos direitos da marca ‘Alitalia’, os administradores da massa falida aceitaram uma proposta de apenas 90 milhões feita pela ITA.

Apesar disso, nesta sexta-feira, os dirigentes da nova empresa apresentaram uma nova marca, que remete à antecessora, mas cujos aviões serão azuis. Para justificar o investimento de quase R$ 580 milhões na antiga marca, a ITA diz que sua intenção foi preservar o patrimônio, mas que no futuro ações poderão ser feitas com ela.

No início da operação a nova empresa, que é controlada pelo estado italiano, está utilizando 52 aviões que pertenciam à Alitalia além de atender boa parte da malha aérea desta.

A ITA pagou 90 milhões de euros pelos direitos de usar o nome Alitalia (Eric Salard)

75 anos de complicações

Fundada em 1946 como Alitalia – Linee Aeree Italiane logo após o fim da Segund Guerra Mundial, a Alitalia teve tempos áureos quando era vista como a empresa aérea do Papa, mas sempre se mostrou uma empresa deficitária na maior parte do tempo.

Em 2008, ocorreu a primeira falência, mas o governo italiano conseguiu que a iniciativa privada salvasse o nome ‘Alitalia’ ao juntar o espólio da empresa à companhia aérea Air One, criando a Alitalia – Compagnia Aerea Italiana.

A nova Alitalia lançou seus voos em 2009, tendo entre seus sócios a a Air France-KLM, mas já em 2014 a companhia foi vendida por uma nova entidade, a Alitalia – Società Aerea Italiana, controlada pela Etihad Airways.

Em 2017, a Alitalia entrou em concordata, passando a ser administrada judicialmente. O governo da Itália tentou encontrar um comprador para a empresa, mas no ano passado acabou a assumindo diante das incertezas causadas pela pandemia.

Espera-se que no novo capítulo que começa neste 15 de outubro a história possa ser bem diferente do que nos últimos 75 anos.

Atualizado após a revelação da nova marca da empresa.

A Alitalia original surgiu em 1946 e quase sempre esteve no vermelho

Total
54
Shares
Previous Post
A Singapore Airlines foi o primeiro operador do A380, em 2007 (Airbus)

Singapore Airlines anuncia a volta do Airbus A380

Next Post

Rússia desmente artigo que afirma que caça Su-57 ainda não entrou em produção

Related Posts