A Força Aérea da Índia tem cerca de 270 caças Sukhoi Su-30 na frota (Alan Wilson)

A Índia decidiu reforçar seu poder aéreo e logo deve anunciar a compra de 12 novos caças Sukhoi e 21 modelos MiG-29, ambos fabricados na Rússia. Segundo o jornal India Today, a força aérea indiana iniciou um processo de aquisição rápida de aeronaves militares e a proposta já está sendo analisa pelo governo em Nova Déli.

O valor da proposta enviada aos russos é estimado em 5.000 crores de rúpias (cerca de R$3,08 bilhões), disseram fontes do governo indiano citadas pela publicação. O contrato também inclui modificações no acordo existente com a Rússia para atualizações do MiG-29, um dos caças operados na Índia, continua o jornal.

A força aérea da Índia ainda propôs ao governo central que compre adiantado todo os equipamentos associados aos novos caças. De acordo com o India Today, o objetivo desse pedido é impedir a falta de peças de reposição para as aeronaves no futuro.

Se de fato for confirmado, este será o segundo lote de novos caças adquiridos pela força aérea indiana em menos de quatro anos. Em 2016, o país fechou um acordo de compra de 36 aeronaves Dassault Rafale.

A Índia possui uma das frotas de caças mais diversificadas do mundo, com quase 600 aeronaves em serviço. Da Rússia, o país opera os caças Su-30, MiG-29 e MiG-21, enquanto a França forneceu os modelos Mirage 2000, SAPECAT Jaguar e Rafale. Outra aeronave de combate em fase de implementação na força aérea indiana é o HAL Tejas, produzido localmente.

Produzido localmente, o HAL Tejas estreou com a força aérea da Índia em 2015  (Venkat Mangudi)

A oferta de aquisição de novos caças ocorre em um dos momentos de maior tensão entre a Índia e China sobre um impasse territorial no vale Galwan. No último dia 15 junho, tropas dos países se envolveram num violento combate que resultou na morte de 20 soldados indianos.

Veja mais: Suécia já está pensando no substituto dos caças Gripen