Argentina negocia compra de helicópteros pesados CH-47 Chinook

Exército e Força Aérea da Argentina iniciaram o processo de aquisição de quatro helicópteros Chinook por meio do programa de Vendas Militares Estrangeiras dos EUA
CH-47 Chinook
O CH-47 Chinook é um dos maiores helicópteros da atualidade (Boeing)

O governo da Argentina está negociando o retorno de um “gigante” para reforçar suas forças armadas. De acordo com o website Infodefensa, a Casa Rosada iniciou o processo para adquirir quatro helicópteros pesados Boeing CH-47 Chinook, por meio do programa Foreing Military Sales (Vendas Militares Estrangeiras) oferecido pelos Estados Unidos.

Segundo a página, que teve acesso a documentos do Estado Maior das forças armadas argentinas, dois helicópteros CH-47 serão destinados ao Exército Argentino e outros dois aparelhos para a Força Aérea. A negociação dos argentinos com os EUA também inclui a capacitação de pilotos e mecânicos, além de suporte logístico por cinco anos, para apoiar as operações da aeronaves.

Não se sabe ainda se os helicópteros negociados pela Argentina são unidades novas de fábrica ou modelos de segunda mão armazenados pelas forças armadas dos EUA. Todavia, as funções para tais aeronaves já foram determinadas pelos argentinos: tanto o exército como a força aérea querem os Chinook para reforçarem suas operações de proteção civil, transporte e combate a incêndios.

O exército e a força aérea argentina são até hoje as únicas forças armadas da América Latina que já foram operadores do famoso helicóptero americano com dois rotores de sustentação.

Dois helicópteros Ch-47 da Força Aérea Argentina na base de Marambio, na Antártica (FAA)

Os CH-47 serviram na Argentina entre as décadas de 1980 até o início dos anos 2000, servindo em variadas atividades e realizando feitos inéditos. Os aviadores argentinos foram os primeiros do mundo a atravessarem o estreito de Drake até a Antártica com helicópteros, no caso os modelos Chinook. As aeronaves também participaram da campanha argentina na Guerra das Malvinas/Falkland, no conflito contra o Reino Unido, em 1982.

Total
10
Shares
5 1 vote
Article Rating
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Zehpedro
Zehpedro
22 dias atrás

se cuida inglaterra

PAULO CAMPOS
PAULO CAMPOS
21 dias atrás

O Brasil é que poderia muito bem tentar obter alguns Chinook, via FMS para a FAB e exército! Poderiam ser ótimas ferramentas nesse Brasil continental. Não entendo porquê não há interesse!!!

Previous Post

LATAM voltará a voar para as Malvinas em julho

Next Post

Caça sul-coreano KF-21 Boramae já conta com versão de dois lugares

Related Posts
Total
10
Share