Azul Cargo Express - Embraer E195

“Full Cargo”: o primeiro E195 da Azul convertido para transportar cargas entrou em operação (Azul)

A Azul Cargo Express recebeu na última semana as certificações necessárias para iniciar as operações com o primeiro jato Embraer do mundo adaptado para transportar cargas. O voo inaugural da aeronave na nova função aconteceu no sábado (26), entre Campinas e Teresina.

O avião modificado pela divisão de cargas da Azul é o jato E195 de matrícula PR-AYO, que até março cumpria voos comerciais de passageiros. A companhia também informou que outras três aeronaves do mesmo tipo estão em processo de conversão para cargueiros e serão submetidos à aprovação da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Os quatro cargueiros da Embraer se juntarão aos dois Boeings 737-400F da Azul Cargo Express. A divisão ainda conta com cinco turboélices ATR 72-600 “quick-change”, que são rapidamente convertidos do modo passageiro para cargueiro.

Diferentemente do transporte de passageiros, que caiu drasticamente no mundo todo com a pandemia da COVID-19, o setor de carga vem sendo altamente exigido. De acordo com a Azul, a movimentação de sua divisão de cargas cresceu 40% neste ano comparado a 2019, por isso a necessidade de mobilizar mais aeronaves.

Azul Cargo Express - Boeing 737-400F

Os quatro jatos Embraer de carga vão fazer companhia aos dois 737-400F da Azul Cargo Express (Azul)

“A demanda para produtos e serviços da Azul Cargo Express está aumentando de forma muito forte. Temos vantagens competitivas exclusivas, como nossa malha aérea, a maior do Brasil com mais do que 100 destinos, e nossa frota diversificada. Assim conseguimos entregar pacotes de e-commerce no país de forma única, rápida e segura. Todos os nossos parceiros de e-commerce estão querendo esse tipo de solução e nós estamos prontos para entregar”, diz Izabel Reis, diretora da Azul Cargo Express.

Embraer cargueiro

O jato da Embraer modificado pela Azul não é um “cargueiro puro”, já que a aeronave recebeu apenas algumas adaptações para transportar cargas. Nesse caso, foram retiradas grande parte das poltronas da cabine, preservando algumas em locais estratégicos, como portas e saídas de emergência.

Diferentemente das aeronaves convertidas para o transporte de cargas paletizadas, o projeto da Azul prevê a acomodação de pequenos e médios volumes em espaços determinados da cabine, presos com redes específicas para essa finalidade. Segundo fontes da companhia ouvidas pelo Airway, o E195 adaptado pode transportar cerca de 6 toneladas de cargas.

Azul Cargo Express - Embraer E195

Alguns assentos são mantidos para preservar a passagem pelas saídas de emergência na cabine (Azul)

Converter os E-Jets da Embraer exclusivamente para o transporte de cargas exigiria um projeto de engenharia mais completo, incluindo modificações estruturais na aeronave. Seguindo esse caminho, o avião poderia ganhar uma porta na fuselagem específica para cargas e reforços no piso para comportar mais peso.

Quando iniciou o programa E-Jet no final dos anos 1990, a Embraer considerou criar uma versão de carga dos jatos regionais. Com o passar dos anos, o conceito tomou outra direção e evoluiu até a criação do C-390 Millennium, a aeronave multimissão concebida para uso militar, mas que também pode ter aplicações comerciais.

Veja mais: Hercules da FAB faz voo de teste transportando motor de foguete