COMAC adia testes do C919 no Canadá

Restrições de viagens relacionadas à Covid-19 adiaram o primeiro teste do jato chinês no exterior para meados de junho
O C919 vai concorrer com os tradicionais Airbus A320 e Boeing 737 (Xinhua)
O C919 vai concorrer com os tradicionais Airbus A320 e Boeing 737 (Xinhua)

A viagem do jato chinês COMAC C919 para o Canadá prevista anteriormente para março foi adiada para junho devido às restrições de viagens relacionadas à pandemia da Covid-19. A informação foi confirmada pela International Test Pilots School (ITPS), empresa canadense que venceu a licitação para apoiar os testes da aeronave no país.

O avião será enviado ao Canadá para realizar testes em regiões com gelo natural e a avaliar a performance e resistência da aeronave nessas condições. Está será a primeira viagem do C919 ao exterior.

A ITPS, contratada pela COMAC, cuidará da logística dos voos, serviços meteorológicos e fornecerá um piloto local para acompanhar as provas.

Não se sabe ainda se o atraso nos testes afetará ou não o cronograma da COMAC, que espera concluir a certificação operacional do C919 até o fim deste ano.

A sede da ITPS fica localizada no aeroporto de London, na província canadense de Ontario, cujo clima reúne as condições ideais para testes de gelo.

Durante um processo de certificação, toda aeronave comercial deve demonstrar que tem condições de operar com segurança em aeroportos localizados em regiões com condições climáticas severas. O primeiro avião de passageiros da COMAC, o jato regional ARJ21, também passou por provas desse tipo no Canadá, em 2014.

Veja mais: FAB testa KC-390 no frio congelante do Alasca

Total
9
Shares
Previous Post
Embraer KC-390 no Alasca

KC-390 abaixo de zero: FAB testa novo cargueiro no Alasca

Next Post

Sikorsky quer fornecer helicópteros inovadores para as Forças Armadas dos EUA

Related Posts